A concepção de natureza humana na obra "Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens", de Jean-Jacques Rousseau. Show all records where Título is equal to A concepção de natureza humana na obra
Flavio Costa Balod Show all records where Autor is equal to Flavio Costa Balod
COLÉGIO PEDRO II Show all records where Instituição is equal to COLÉGIO PEDRO II

Embora não use especificamente a expressão "bom selvagem" para descrever o homem em estado de natureza, mas sim os termos "homem selvagem", pela leitura de sua obra "Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens" depreende-se que, para Rousseau, esse "homem selvagem" teria sido "bom". Mas, teria existido mesmo (ou existiria, ou poderia existir) um tal ser humano em estado de natureza, tal como Rousseau o descreve? E que natureza teria sido essa? É verossímil colocar o sentimento de "piedade" na base do comportamento ético, tal como o autor suíço defende? E seria coerente com essa concepção da fundamentação da ética a defesa de Rousseau da superioridade, em aspectos diversos, da vida pré-social em relação à vida em sociedade ou, mesmo, em relação à vida "civilizada"? Como entender sua suspeita de que "o homem que medita é um animal depravado"? Abordando essas questões, pretendemos, na apresentação do trabalho, não apenas questionar as bases da concepção de Rousseau sobre a natureza humana, mas também indicar que é na sua obra que muitas visões contemporâneas sobre a natureza em geral e sobre a relação do ser humano com a natureza têm seus fundamentos, visões essas, para dizer o mínimo, bastante discutíveis.

FILOSOFIA DO SÉC. XVIII Buscar Grupo igual a FILOSOFIA DO SÉC. XVIII
Dia 25| Quinta | Sala 113| 11:45-12:15
BW
25/10/2018
FaLang translation system by Faboba