REFLEXÕES EM TEMPOS DE PANDEMIA
NIETZSCHE E AS POTÊNCIAS VITAIS
Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e Universidade Federa de Pelotas (UFPel)
afeiler@unisinos.br

Diante da atual situação pandêmica que a humanidade, em seu todo, vive, urge a Filosofia apresentar pistas que possam apontar caminhos de superação. Com o evento da pandemia da Covid-19 não apenas assiste-se a um clima de suspense e medo pelas milhares vidas que são ceifadas, nem apenas a maneira forçada a que as pessoas são levadas a viver seu isolamento social, mas também a forma como que elas são levadas a ter que reinventar o quotidiano de suas vidas. Em diferentes tempos a humanidade viveu situações permeadas por guerras e epidemias, contudo, soma-se à atual situação a globalização, ou seja, os eventos vividos em um determinado local possuem ressonância mundial, como foi o evento atual, que iniciou com uma epidemia em uma localidade da China, tornando-se, pela força do movimento global, uma pandemia. Por essa razão, os desafios para a luta pela vida provenientes desse episódio são sem precedentes na história da humanidade.
O pensamento que se depreende dos escritos de Nietzsche constitui como um grande "ode" de afirmação da vida. A sua afirmação ocorre, de acordo com a reflexão nietzschiana, não penas na dimensão orgânica, pela descarga da força responsável pela ênfase instintual, mas também na afirmação psicológica, pela possibilidade de surgimento de tipos humanos singulares, e também na afirmação cultural, pela forma com que as diversas manifestações de força, próprias de um povo, se manifestam em liberdade e aristocracia de espírito. Por essa razão, a doença e degenerescência fisiológica tem como consequência principal a degenerescência da cultura. Ora, a pergunta que se apresenta é a de como transpor os umbrais da atual situação gerada pela pandemia para atingir o outro lado do abismo, o da superabundância e assenhoramento das forças. Em diversas passagens de seus escritos, Nietzsche encoraja o enfrentamento e o suportar do grande peso, ou seja, a afirmação da dor e do sofrimento ao invés da passividade gerada pela desânimo, tendo como fruto a letargia das forças.
Este evento tem o intuito de discutir, mediante a filosofia de Nietzsche, a situação da pandemia a fim de provocar um debate que resulte em pistas que possam frutificar em superação. Como se pode superar o desânimo e a exaustão, movidos pela doença, tendo como consequência ressonâncias na economia e, a fortiori, na cultura? Como o mega evento pandêmico pode ser encarado como desencadeador de forças que repercutam na grande saúde? Por mais contraditório que possa parecer, a pandemia não estaria escondendo oportunidades para o desencadeamento da sua superação?


28 Sep 2020 > Ocorrido há 30 dias
28 Sep 2020 - 30 Sep 2020
13 Aug 2020 - 30 Sep 2020

DIA 28 DE STEMBRO DE 2020
19h às 22 h
Abertura: Prof. Dr Maura Cosini (Decana da Escola de Humanidades - Unisinos)
Prof. Dr Luiz Rohden (Coordenador do PPG Filosofia - Unisinos)
Conferência: A morte de Deus e a vida do capital. A (trans)valoração do homo economicus na pandemia. Prof. Dr Castor Bartolomé Ruiz (Unisinos)
Reflexões nietzschianas sobre a filosofia como forma de terapia. Prof. Dr. Adilson Felicio Feiler (Unisinos)
É possível pensar num 'médico do futuro' ? Considerações a partir do aforismo 83 de "O andarilho e sua sombra Prof. Dr. Ernani Chaves (UFPA)
Mediação: Prof. Dr. Marcia Junges (Unisinos)

DIA 29 DE SETEMBRO DE 2020
19h30min às 22 h30min
Conferência: Nietzsche e a experiência do cólera na Europa. Prof Dr. Luis Eduardo
Rubira (UFPel)
A força das impotências vitais. Prof. Dr. Angelo Marinucci (UFPel)
El hombre como enfermedad. Profa. Dra. Mónica B. Cragnolini (Universidade de Buenos Aires - CONICET)
Mediação: Prof. Dr Adilson Felicio Feiler (Unisinos)

DIA 30 DE SETEMBRO DE 2020
19h30min às 22 h30min
Conferência:
Nietzsche: uma terapia possível para a doença do homem moderno. Prof. Dr. Clademir Araldi (UFPel)
Nietzsche: a importância dos diagnósticos. Profa. Dra. Adriana Delbó (UFG)
A afirmação da vida como superação frente à pandemia. Prof. Dr. Marcia Junges (Unisinos)
Mediação: Prof. Dr. Luís Eduardo Rubira (UFPel)


Evento On-line, via Teams

Unisinos - NIETZSCHE E AS POTÊNCIAS VITAIS. REFLEXÕES EM TEMPOS DE PANDEMIA
Adilson Felicio Feiler (Unisinos), Luis Eduardo Rubira (UFPel) e Marcia Rosane Junges (Unisinos))
FaLang translation system by Faboba