Entrevista com César Battisti e José Luiz Ames sobre Doutorado da UNIOESTE

ENTREVISTA COM CÉSAR BATTISTI E JOSÉ LUIZ AMES SOBRE O INÍCIO DO DOUTORADO DA UNIOESTE

novo logo unioeste 

 

Os Professores César Battisti e José L. Ames conversaram com a ANPOF sobre a identidade e as perspectivas do novo programa de Doutorado em Filosofia da UNIOESTE, que inicia suas atividades em 2015


ANPOF - Quais as linhas de pesquisa do Programa e o que vocês diriam que define a sua identidade?

BATTISTI/AMES - O Programa, com área de concentração em Filosofia Moderna e Contemporânea, tem duas Linhas de Pesquisa, Ética e Filosofia Política, Metafísica e Conhecimento. A identidade delas é determinada primeiramente por parâmetros históricos estabelecidos pela área de concentração (embora as pesquisas, na medida de sua necessidade, dialoguem com autores e temas dos outros períodos históricos), dentro dos quais se procura estabelecer, em cada linha ou entre as linhas, determinações conceituais que atravessem o período e que integrem diferentes pesquisadores. Segue uma apresentação de cada uma delas:

a) Linha de Pesquisa Ética e Filosofia Política

A linha de pesquisa Ética e Filosofia Política visa investigar os problemas teóricos modernos e contemporâneos da origem, finalidade, legitimação e pressupostos do Estado, do poder e da política, as relações do indivíduo e da sociedade civil com o Estado, os princípios éticos orientadores da ação humana, assim como o problema contemporâneo da constituição de subjetividades, do biopoder, da técnica e da perspectiva prática da ética, da justiça e da ação estatal. A partir deste horizonte são abordados problemas tanto do Estado e do Direito quanto da Ética e da Subjetividade.

b) Linha de Pesquisa Metafísica e Conhecimento

A linha de pesquisa Metafísica e Conhecimento pretende investigar temas e problemas concernentes à articulação entre os âmbitos metafísico e epistemológico construída/desconstruída ao longo da modernidade e da contemporaneidade. Destacam-se os do fundamento, do sujeito, da causalidade, da racionalidade e da constituição do saber científico, mas também outros (tratados por distintas perspectivas: fenomenológica, hermenêutica, da filosofia da linguagem, da filosofia da ciência, etc.) instaurados seja como reconsideração da herança moderna seja como contribuição ou novidade conceitual particular do período contemporâneo.

ANPOF - Quais as expectativas do Programa em relação ao perfil e origem dos estudantes que o procurarão?

BATTISTI/AMES - Nossa expectativa é que o doutorado dê prosseguimento à política de qualificação implementada pelo mestrado e possa atrair estudantes de lugares e regiões cada vez mais distantes, bem como candidatos provenientes dos países vizinhos (algo que, neste último caso, ainda não está acontecendo). Atualmente, em razão de sua localização e por se constituir no único doutorado fora da capital do Estado do Paraná e das metrópoles dos estados vizinhos, o Programa deverá atrair estudantes de todo o interior do Paraná, do sul do Mato Grosso do Sul, do oeste de Santa Catarina e do norte e noroeste do Rio Grande do Sul. Além disso, o Programa, aliando-se a esforços de âmbito nacional e à política do Curso de Graduação em Filosofia da Unioeste, tem dado atenção especial aos professores de filosofia do Ensino Médio, e é sua pretensão incentivá-los para que frequentem o mestrado e, em seguida, façam também o doutorado em Filosofia. Finalmente, avalia-se que o doutorado atrairá docentes de instituições particulares de ensino superior da região, bem como profissionais de áreas afins, como já acontece com o mestrado, cujo quadro de estudantes tem uma parcela significativa formada por graduados em direito, psicologia, educação e outras áreas das ciências humanas.

ANPOF - A aprovação do doutorado indica, entre outras coisas, o reconhecimento da maturidade do trabalho que vem sendo feito no mestrado até aqui. Quais características desse trabalho vocês consideram ter sido mais fundamental?

BATTISTI/AMES - Acreditamos que há várias características que confluíram para o sucesso da proposta do doutorado. Destacaremos algumas. Uma primeira delas diz respeito à forma coletiva com que os docentes têm trabalhado durante esses anos, cada um contribuindo da melhor forma possível e segundo suas habilidades, de sorte que também, uma vez estabelecida uma meta, não se tem medido esforços conjuntos para superar os obstáculos que poderiam comprometê-la. Uma segunda característica é a progressiva maturidade científica do corpo docente (ponto reconhecido pela ficha de recomendação da CAPES), aliada à aquisição de experiências de toda ordem, à estabilidade institucional e profissional de seus membros e às políticas de financiamento a diferentes tipos de propostas e projetos destinados a universidades em formação e localizadas no interior do país. Uma terceira se refere à observação dos outros programas da área e à percepção das direções tomadas por cada um, tendo em conta as políticas estabelecidas pelos órgãos mantenedores, avaliadores e de fomento dos Programas. Finalmente, quanto ao caráter interno da proposta do doutorado, vale destacar (como mais uma vez salienta a ficha de recomendação da CAPES), a adequação entre área, linhas de pesquisa, projetos de pesquisa e disciplinas da proposta.

ANPOF - Como vocês veem o papel a ser desempenhado pela Pós-Graduação em Filosofia da UNIOESTE, agora que tem também doutorado, no contexto da consolidação da área no país e na região em que se situa?

BATTISTI/AMES -O doutorado é, antes de tudo, de capital importância para a própria universidade, em especial para a graduação e para o mestrado em filosofia: ele consolida uma estrutura almejada e necessária para o bom exercício do ensino e da pesquisa em filosofia, dá estabilidade ao quadro docente, possibilita atrair novos professores e pesquisadores, além de permitir o intercâmbio com outras instituições nacionais e internacionais. A filosofia tem tido também um papel fundamental nas discussões das políticas da própria universidade, e o doutorado fortalece essa posição da área frente às demais. Em termos regionais, a abertura do doutorado, não apenas permite, como dito acima, responder a uma demanda de formação filosófica, mas também força os atores sociais regionais e estaduais a uma reavaliação de um quadro muitas vezes marcado pela pouca importância ou até pelo desleixo com a busca de uma formação humana e cultural de qualidade. Sob a perspectiva nacional, a abertura de doutorados em instituições com características como as da Unioeste é um atestado da interiorização da filosofia e do reconhecimento de que é possível a pesquisa acadêmica na área fora dos grandes eixos. Essa ampliação das fronteiras filosóficas é resultado de um conjunto de ações de âmbito nacional, mas se tornou viável também em razão das novas tecnologias trazidas pelo fenômeno da Internet: quem não se lembra das dificuldades que se tinha para ter acesso à bibliografia filosófica, especialmente as mais raras e mais antigas, as quais, hoje, estão disponíveis democrática e indiscriminadamente! Essa foi uma das maiores mudanças estruturais para a ampliação dos programas de filosofia no Brasil afora, cujas vantagens em relação às pesquisas "laboratoriais" devem ser mais bem exploradas. Finalmente, esperamos que o nosso doutorado possa contribuir nacionalmente de três modos: em primeiro lugar, zelando para que essa política de descentralização e de interiorização se amplie e se consolide, sendo necessário, talvez, para isso, que se alterem olhares e concepções que fazem da filosofia o que ela é e o que deva ser; em segundo lugar, chamando a atenção para a necessidade de nos integrarmos com as comunidades filosóficas dos países vizinhos; em terceiro lugar, contribuindo efetivamente com pesquisas significativas na área e, na medida do possível, fazendo com que elas tenham a marca do seu lugar de nascimento.

Entrevista concedida entre 3 e 7 de abril de 2015.

 

Informações sobre o Programa:

Data prevista para o primeiro processo seletivo:

Período das inscrições para o processo de seleção: 13/06/2015 a 04/07/2015.

Período do exame de seleção dos candidatos com projeto aprovado: 27 a 29/07/2015.

Início das atividades letivas: 10/08/2015.

Docentes que compõem o Programa:

César Augusto Battisti

Claudinei Aparecido de Freitas da Silva

Ester Maria Dreher Heuser

Jadir Antunes

José Luiz Ames

Roberto Saraiva Kahlmeyer Mertens

Rosalvo Schütz

Wilson Antonio Frezzatti Jr

Mais informações:

http://www.unioeste.br/pos/filosofia/ 

 

 

 

FaLang translation system by Faboba