Entrevista com Antônio Edmilson Paschoal sobre a criação do PROF-Filosofia

ANPOF - Quais as linhas de pesquisa do Programa e o que você diria que define a sua identidade?

Tendo em vista a oportunidade oferecida pela ANPOF de divulgar o PROF-FILO à comunidade acadêmica, vou proceder de forma o mais oficial possível nas respostas, de tal modo que o material aqui publicado seja útil não somente para os interessados no conjunto da área de filosofia, mas também para aqueles que tem interesse direto pelo PROF, como futuros acadêmicos do curso.

Começo pela identidade própria do Mestrado Profissional em Filosofia (PROF-FILO). Trata-se de um programa de pós-graduação destinado a ofertar um curso de mestrado em Filosofia, na modalidade mestrado profissional, em rede, com abrangência nacional, e que tem como público alvo os professores de Filosofia na Educação Básica, preferencialmente aqueles que atuam nas escolas das redes públicas de ensino.

Sua área de concentração, outro ponto que define a sua identidade, é o “Ensino de Filosofia”. O PROF-FILO tem como objeto de estudos a Filosofia enquanto um componente curricular no Ensino Fundamental e em especial no Ensino Médio. Ou seja, a Filosofia pensada por seu caráter formativo e inserida em processos didático-pedagógicos. Um objetivo que faz coro, assim, com as tarefas de consolidação progressiva da disciplina de Filosofia como um componente curricular, em especial pelo efetivo aporte de instrumentos conceituais de reflexão, escrita e argumentação a serem produzidos.

O PROF-FILO tem duas linhas de pesquisa:

A primeira, intitulada “Filosofia e Ensino”, reúne estudos que visam o esclarecimento e o aprofundamento de interações ocorridas entre aspectos conceituais e aspectos técnicos envolvidos no ensino da disciplina de Filosofia em especial no Ensino Médio.
São contemplados aqui os estudos sobre os aspectos históricos do ensino de filosofia, acerca das diferentes concepções sobre o ensino de Filosofia, sobre os aspectos institucionais do ensino de filosofia, e, naquilo que cabe em um viés teórico-prático, os estudos, propostas, avaliações sobre didática da filosofia, considerando as suas mais variadas formas, fundamentos do ensino de filosofia, processos de avaliação em Filosofia e, por último, mas não menos importante, estudos curriculares voltados para a disciplina.

A segunda linha, intitulada “Práticas de Ensino de Filosofia”, agrupa trabalhos que se voltam de um modo mais particular para a investigação teórico-prática da proposição, análise e avaliação daquilo que está em realização, efetiva ou possível, na prática de ensino, tanto nos seus aspectos formais, no ambiente escolar, como nos seus aspectos informais, para além da sala de aula, com vistas a sua ampliação e seu aperfeiçoamento.

ANPOF - Quais as principais novidades que o Programa apresenta?

O PROF-FILO integra as ações fomentadas pelas políticas de formação de professores da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Seu objetivo é a melhoria da qualidade do ensino da Filosofia na Educação Básica, oferecendo aos profissionais que já atuam nessa área uma formação filosófica e pedagógica aprofundada voltada para o exercício da docência da Filosofia, em especial no Ensino Médio. Essa é a principal novidade do PROF-FILO, trata-se de uma abordagem da Filosofia que deve se diferenciar dos mestrados ditos acadêmicos, voltada para a capacitação para o ensino e a pesquisa própria dos professores de Ensino Médio.

A novidade consiste, portanto, entre outros pontos, em sua área de concentração, o “Ensino de filosofia”, que coloca no horizonte de trabalho uma carência, em nossa área, de pesquisas voltadas para as demandas didático-pedagógicas derivadas da presença da Filosofia no Ensino Médio brasileiro. Neste ponto, é interessante ressaltar que em sua maioria quase absoluta, os cursos de pós-graduação na área de Filosofia são predominantemente voltados para a formação acadêmica para a pesquisa e para o ensino em instituições de ensino superior e não para o ensino de Filosofia para os jovens.

ANPOF - Como você vê o papel a ser desempenhado pelo PROF-FILO no contexto da consolidação da área no país?

Acredito que o PROF-FILO corresponde a um capítulo bem peculiar no processo de consolidação e também de expansão da área de Filosofia no país. Não apenas porque reafirma o interesse da área pelo ensino de Filosofia em todas as suas dimensões, mas em especial porque o PROF, como um espaço privilegiado para os debates sobre experiências de ensino da disciplina no Ensino Médio, deve suprir uma carência da área que consiste na continuidade do processo de formação dos profissionais oriundos dos cursos de Licenciatura, com interesse especial por programas como o PIBID, por exemplo, e que atuam como professores do Ensino Médio.

INFORMAÇÕES SOBRE O PROGRAMA:

Nome completo do Programa:

Mestrado Profissional em Filosofia – PROF-FILO

Nome completo do Coordenador e e-mail para contato:

Antonio Edmilson Paschoal

antonio.paschoal@yahoo.com.br

Data prevista para o próximo processo seletivo e início das aulas:

O processo seletivo tem início no dia 12 de novembro, sua composição inclui uma prova teórica (igual em todos os núcleos), avaliação de projetos e arguição de projetos e ele deve se encerrar no dia 22 de dezembro com a divulgação dos aprovados. O início das aulas será no primeiro semestre letivo de 2017, seguindo o calendário acadêmico de cada núcleo.

Inscrições:

As inscrições vão do dia primeiro de outubro até o dia 07 de novembro.

Início das aulas:

Primeiro semestre de 2017, a depender do calendário acadêmico de cada núcleo.

Lista de docentes que compõem o Programa:

O PROF-FILO é composto por mais de uma centena de professores espalhados nos 16 núcleos em atividade no país. A lista dos núcleos e também dos docentes, encontra-se na página do PROF, onde os interessados podem obter outras informações e encontrar o edital de seleção, que está aberto para inscrições.

O endereço do site é:

http://www.humanas.ufpr.br/portal/prof-filo/universidade-federal-do-parana/

FaLang translation system by Faboba