A constituição do gênio em Wittgenstein Show all records where Título is equal to A constituição do gênio em Wittgenstein
Edimar Inocêncio Brígido Show all records where Autor is equal to Edimar Inocêncio Brígido
UNICURITIBA Show all records where Instituição is equal to UNICURITIBA

Toda proposta ética parte fundamentalmente da ideia de que há um sujeito ético. Se tomarmos como eixo de análise a tradição ocidental, percebemos que as diversas abordagens que envolvem a filosofia moral, desde os tempos primórdios, chegando até o mundo hodierno, tem em comum esse elemento central que é o sujeito ético. A ética, como uma atividade que emerge do próprio espírito humano, não pode ser tomada de forma desassociada de seu ente fundamental, que é o próprio sujeito. A partir desse dado fundamental, nossa pesquisa consiste na ideia de que há, na filosofia de Wittgenstein, essa mesma figura: o sujeito ético. É bem verdade que Wittgenstein nunca utilizou, ao menos não de forma literal, a expressão: “sujeito ético”. O mais próximo disso foi o termo “sujeito moral”, o qual pode ser tomado como sinônimo, evidentemente, observando algumas peculiaridades. Porém, evidências apontam para o fato de que em diversos momentos de sua atividade intelectual ele recorreu a uma figura de linguagem que chama nossa atenção: trata-se do gênio. Neste sentido, nossa proposição consiste em afirmar que há indícios, no arcabouço dos escritos de Wittgenstein, de uma preocupação com o que passamos a chamar de autoconstituição do sujeito ético, e que o “gênio” constitui o mais alto grau dessa proposta, sendo ele próprio o sujeito ético. Para sustentar tal matéria, pretendemos recorrer aos manuscritos wittgensteinianos publicados postumamente, dando maior evidência àquelas anotações que deram origem à obra Cultura e Valor, promovendo uma aproximação com a obra Sexo e Caráter, de Otto Weininger, a qual, a primeira vista, parece ter influenciado decisivamente o conceito de “gênio”, desenvolvido por Wittgenstein. Fica manifesto, desde já, que este trabalho não se insere entre os títulos mais estudados tradicionalmente no corpus wittgensteiniano, mas representa um esforço, juntamente com o de outros pesquisadores, que tem procurado evidenciar uma nova vertente do pensamento do autor, caracterizando assim, um possível “terceiro Wittgenstein”.

Wittgenstein Buscar Grupo igual a Wittgenstein
Dia 23| Terça | Sala 102|09:00-09:30
WC
23/10/2018
FaLang translation system by Faboba