A beleza segundo Sartre: imaginário e realidade na pintura de Tintoretto Show all records where Título is equal to A beleza segundo Sartre: imaginário e realidade na pintura de Tintoretto
Vinicius Xavier Hoste Show all records where Autor is equal to Vinicius Xavier Hoste
UFSCAR Show all records where Instituição is equal to UFSCAR

Em um primeiro momento a filosofia de Sartre parece nos direcionar para uma concepção imaginária da beleza, o que nos faz pensar que ela estaria e totalmente desligada da realidade. Com efeito, é essa ideia que encontramos no capítulo final de "O imaginário" [A obra de arte], mais especificamente, no último parágrafo do livro, como a conclusão de um caminho percorrido – uma conclusão que, aliás, exigiria uma obra a parte, como o próprio Sartre reconhece. Nesse momento, a beleza parece excluída do real, já que se constitui como um valor exclusivamente imaginário que exige uma “nadificação do mundo em sua estrutura essencial”. No entanto, nessa mesma obra, sem que isso implique em uma contradição, Sartre também nos fala de uma ligação entre o imaginário e o mundo concreto. De fato, segundo o filósofo francês, real e imaginário estão ligados, pois “todo imaginário aparece sobre um "fundo de mundo"”, e uma consciência que imagina “mantém o mundo como fundo nadificado do imaginário”. A partir disso, pode-se dizer que mesmo que a beleza seja imaginária e só se entregue a uma “contemplação estética”, isso não significa que ela seja necessariamente alienada; pelo contrário, se buscarmos aprofundar essa questão em outras obras do pensador francês, veremos como é possível encontrar ligações estruturais entre esse “valor imaginário” e o mundo concreto. É essa possibilidade que gostaríamos de iluminar neste trabalho, partindo dessa intuição de "O imaginário" e abordando os textos inacabados que Sartre dedicou ao pintor italiano Jacopo Robusti Tintoretto. Assim, tentaremos mostrar como, por um lado, a beleza é sim um objeto irreal, e, por outro, mantém uma relação concreta com a realidade, com situação em que é concebida. Nessa perspectiva, buscaremos então apontar uma ideia de beleza que germina da vida concreta, isto é, da relação do artista com seu trabalho, com sua cidade, com seu meio social, com seu público.

Filosofia francesa contemporânea Buscar Grupo igual a Filosofia francesa contemporânea
Dia 23 | Terça | Sala 4|14:00-14:30
ED
23/10/2018
FaLang translation system by Faboba