"Imitação é método!": arte e jogo como modelo de conhecimento para as Ciências Humanas Show all records where Título is equal to
Ricardo Evandro Santos Martins Show all records where Autor is equal to Ricardo Evandro Santos Martins
UFPA Show all records where Instituição is equal to UFPA

Gadamer tentou responder aos seus críticos no Prefácio à 2ª Edição, explicando que sua obra, Verdade e método, não teve a intenção de descrever ou guiar o procedimento metodológico das Ciências Humanas. Além disto, também não teve a intenção de reavaliar os fundamentos teoréticos do trabalho das Ciências Humanas com o objetivo de transformar o conhecimento usual destas Ciências em conhecimento prático. Gadamer, então, diz que seu objetivo foi o de abordar filosoficamente a compreensão, debruçando-se, não sobre o que se faz, nem sobre o que deve ser feito, mas sobre aquilo que nos sobrevém, que acontece, e, caso sua Filosofia afete mesmo os fundamentos das Ciências Humanas, isto seria mais algo que não se poderia evitar por rigor filosófico, do que uma intenção deliberada dele. A partir disto, estudando melhor alguns críticos de Gadamer, como Hirsch, Apel, Habermas e, especialmente, Betti, temos como hipótese que, por mais que Gadamer tenha afirmado que não tinha a intenção de estudar os fundamentos teóricos das Ciências Humanas, tampouco transformá-las, e que seu estudo tenha sido sobre o “evento” da verdade enquanto desvelamento que se sobressai pelas Ciências Humanas – tal como ocorre com o exemplo do “jogo” e da “arte” –, a Hermenêutica filosófica acabou por ter impacto nos fundamentos teóricos das Ciências Humanas e na práxis de seu conhecimento. Para sermos mais claros, a nossa hipótese é a de que Verdade e método fez a “subida da caverna” pelo estudo das condições de possibilidade de toda compreensão, estudando a experiência da arte, do jogo, o conhecimento das Ciências Humanas e a linguagem. Porém, restou ao Gadamer fazer o caminho de volta, a “descida à caverna”. Restou saber, então, o que realmente “sobrevém” na produção de conhecimento das Ciências Humanas. Seguindo este objetivo de pesquisa, temos que lembrar logo no início deste trecho que Gadamer começa sua obra maior, Verdade e Método, tentando mostrar que a Verdade não é privilégio da Ciência, do seu método e de seus instrumentos. A Verdade pode surgir da obra de Arte, da experiência artística e das próprias Ciências Humanas. Assim, partindo disto, nossa hipótese aqui é confirmar não apenas que a Verdade advém da arte e do compreender das Ciências Humanas, mas que o meio de seu acontecimento nestas Ciências pode se pautar no modelo da prática da imitação ("mímesis") e do jogo ("spiel"), vistos, aqui, como um modos de “compreensão”. Assim, o objetivo central é mostrar como a imitação e como a noção de jogo possuem a mesma natureza do ato de compreender exercido pelas Humanidades. E, se conseguirmos argumentar em favor desta hipótese, alcançando o nosso objetivo, poderemos afirmar que podem a imitação e o modelo do jogo ser modelo para o compreender que viabiliza o desvelamento da verdade, mesmo em se tratando da verdade que sobrevém pelas Ciências Humanas. Logo, muito além das noções tradicionais de imitação como mera simulação reprodutora (Platão) ou de jogo como entretenimento também simulador do "real" (Romantismo), poderíamos afirmar que imitar e jogar são uma "práxis" da verdade enquanto desvelamento ("aletheia"). De modo mais simples, imitar e jogar são modos de conhecer. E um modo semelhante ao modo de conhecer próprio das Ciências Humanas, já distante da noção de algum tipo de descrição neutra (Rickert e Weber) ou, ainda, de um modelo teórico próximo das Ciências Naturais. As Ciências Humanas, então, estariam mais próximas da noção de uma prática de conhecimento de uma verdade verossimilhante e retórica (Vattimo), tendo a arte como jogo, pela "mímesis", como um modo de conhecimento transformador, criativo, "poiético", mas ao mesmo tempo viabilizador de uma verdade que se desvela. Enfim, um modo de compreender produtivo, sem regras de condução prévias para a viabilização da verdade (método), que não seria encontrada, mas descerrada por criação, indo para além polaridades tradicionalmente ditas como irreconciliáveis, como descrição/prescrição, dado/construção, conhecimento/reconhecimento. Vistas assim, pelo modelo da arte e do jogo, reinterpretados pela Hermenêutica filosófica, as Ciências Humanas, reconciliariam teórica e prática.

Filosofia hermenêutica Buscar Grupo igual a Filosofia hermenêutica
Dia 23 | Terça | Sala 12|10:45-11:15
IC 2
23/10/2018
FaLang translation system by Faboba