A determinação ontológica da técnica em Martin Heidegger Show all records where Título is equal to A determinação ontológica da técnica em Martin Heidegger
Alfredo Henrique Oliveira Marques Show all records where Autor is equal to Alfredo Henrique Oliveira Marques
UFRN Show all records where Instituição is equal to UFRN

Há um certo consenso entre os pesquisadores sobre o caráter ontológico da da técnica pensada por Martin Heidegger. Não obstante, pretendo pensar uma hipótese diferente desse consenso, a saber: o caráter ontológico funda-se não apenas em ge-stell, poiésis e aletheia, e sim, na articulação dessas noções com as de gefahr, ding e kehre, bem como em um estudo detido do primeiro e segundo Heidegger sobre a noção de diferença ontológica, que, como afirma Gadamer em Heidegger em retrospectiva, foi compreendida equivocamente como a diferença simplificadora entre ser e ente, ao invés da ambiguidade indissolúvel entre seer (seyn) e ser (sein). A hipótese procura mostrar que talvez Heidegger elabora uma ontologia da técnica moderna a partir das estruturas ontológicas de envio do seer como perigo, coisa, com-posição e volta, afim de pensar a diferença ontológica entre o retraimento e a ressonância, uma vez que a técnica é uma determinação do ser do ente, que guarda em si a possibilidade, como pensa Heidegger nas conferências die gefahr e die kehre, do retorno ao seer como perigo originário, ou, conforme ele diz em contribuições à filosofia, do acontecimento apropriador (ereignis) do seer a partir do que ele nomeia por figuras essenciais – a exemplo, entre elas, aletheia. O contexto literário da problemática aqui pensada encontra-se na segunda fase do pensamento de Heidegger, que surgiu da revisão de sein und zeit, da influência do pensamento de ernst jünger, dos estudos sobre Nietzsche e do período de investigação sobre a ciência moderna na década de 1930, sem se furtar (e isso é diferente ao se tratar da técnica) dos embates políticos que Heidegger estabeleceu com membros do partido nazi e destacados cientistas sobre os princípios vinculadores das diretrizes de ensino vigentes para as ciências nas universidades alemãs do período. Porém, são nos textos beiträge zur philosophie - vom ereignis, bremer und freiburger vorträge, die frage nach der technik e die zeit des weltbildes, que o pensamento de Heidegger ii consolida-se em uma questão sobre uma ontologia da técnica moderna. É no auge desta fase que fomos investigar – a partir dos textos citados, principalmente as quatro conferências iniciais de bremer und freiburg vorträge – a estrutura ontológica do seer que se envia na consumação do pensamento metafísico como um duplo perigo (gefahr): um que guarda a possibilidade aterradora do des-velamento (aletheia) do ser do ente na totalidade como com-posição (ge-stell) e garante assim o surgimento dos entes somente por meio da disponibilidade (bestand) das coisas (ding), negando-lhes inclusive o caráter de objeto, visto que são dispositivos que surgem no horizonte a partir da pro-dução (poiésis) de um sentido do ser do ente como requerido; e um perigo (gefahr) capaz de promover, no jogo indigente do retraimento e ressonância, a volta (kehre) ao acontecimento apropriador do abismo (abgrund) da diferença ontológica.

Heidegger Buscar Grupo igual a Heidegger
Dia 24 | Quarta | Sala 7|08:30-09:00
IC 3
24/10/2018
FaLang translation system by Faboba