Fabrício Coelho de Sousa Show all records where Autor is equal to Fabrício Coelho de Sousa
UFPA Show all records where Instituição is equal to UFPA

A tentativa é exibir a essência do ser-aí humano enquanto ser-aí histórico (Da-sein Geschichte). Para tanto, nos reportaremos aos anos de 1932-1934, em que Heidegger fará a exibição do “que” e do “como”, o ser do ser humano “é”. Em suma, a indagação sobre a essência do ser do ser humano, deve ser um tipo de investigação em que o próprio, deva inquirir contundentemente a maneira de como ele mesmo “é” (existe), a saber, um-com-outro. Isto será proposto na pergunta formulada por Heidegger: “quem nós mesmos somos?” (Wer sind wir selbst?). A efetivação de ser-um-com-outro é manifesta na possibilitação e, efetivação da constituição do Volk (povo). Volk, não é um fato sociológico e/ou político, não que não seja isto, mas, em ultima análise, transcende essas esferas, não se esgota nelas, mas as possibilita. Volk, tampouco é um aglomerado de pessoas unido por questões linguísticas, nacionalistas, ou algo do gênero. Volk, não é algo mensurável através de um escopo científico-social. Volk é constituído em torno de uma decisão do ser-aí (Da-sein), em relação ao contexto de doação que o ser (Seyn) lhe oferece. Esta decisão requer do ser-aí (Da-sein) uma resolução, um estar afinado, uma abertura á doação de ser (Seyn). Em suma, Heidegger caracteriza a essência do ser humano em virtude desta abertura á doação de ser (Seyn), como sendo um ser histórico (geschichtliche Mensch). O entendimento heideggeriano de história (Geschicht) deve ser bem compreendido no que tange á sua relação com a essência do ser humano. História, para Heidegger, não diz respeito á coleta de dados históricos – isto para o filósofo, é historiografia (historie). Há uma instância que precede, e fundamenta a historiografia. Essa instância é oriunda da essência do ser humano enquanto ser-aí. O ser-aí humano é o único capaz de história (Geschicht). História (Geschicht) é a dimensão na qual o ser do ser humano é possibilitado á uma construção de identidade em meio a... , e na manifestação do ser (Seyn). Heidegger nomeará essa postura de acontecimento humano (Menschliches Geschehen). Diferentemente do que acontece com os outros seres da natureza, O acontecimento humano é intencional, é um saber deliberado e, portanto, contém um saber de si mesmo... [Kunde], enquanto este se dá,acontece. Este saber de si mesmo, de maneira alguma, tem como característica intrínseca, um saber científico como o exibido na historiografia enquanto mera coleção de dados históricos. Por saber de si mesmo, devemos entender o modo de ação em relação á manifestação do ser (Seyn). Para termos a exata compreensão deste acontecimento humano, devemos entender a história como um modo de ser (Seinsart), o modo de ser primordial do ser-aí humano.

Heidegger Buscar Grupo igual a Heidegger
18.10 | Terça-Feira | sala 55| 11h30
sala 55
18/10/2016
FaLang translation system by Faboba