Marta Nunes da Costa Show all records where Autor is equal to Marta Nunes da Costa
UFMS Show all records where Instituição is equal to UFMS

A partir de um levantamento de dados que visa identificar a proporção entre homens e mulheres nos departamentos de Filosofia das universidades brasileiras, constatamos que o Brasil se aproxima da realidade de outros países, como Reino Unido, Estados Unidos, entre outros, com 77% de docentes homens e apenas 23% docentes mulheres. Como explicar este desequilíbrio? O que revelam estes dados e como devem eles ser interpretados? Será que as mulheres são menos competentes ou aptas para a Filosofia? Para tentar responder a esta questão temos de responder antes a outra: O que define a Filosofia hoje? Certamente, a filosofia ‘profissionalizante’ ou ‘profissional’ exigiu, sobretudo a partir do século XX, o exacerbamento do peso atribuído aos argumentos, mais do que ao filosofo que os dá ou apresenta. Se pensarmos no que isto significa vemos que a filosofia, tal como prática, tem o potencial de se afirmar (se é que não se afirma de fato) como domínio neutro no que diz respeito à questão do género. Afinal, a lógica é neutra: a filosofia do ego não é masculina nem feminina: o ego ou cogito desde Descartes fornece o campo de possibilidade para que qualquer um – homem ou mulher – o descubra e o preencha consigo. Mas esta pretensão de neutralidade conduz a uma cegueira perigosa sobretudo porque a partir dela se constrói o mito da ‘objetividade’ do conhecimento e do saber, e essa objetividade só se conquista à custa do sacrifício do sujeito incarnado, homem ou mulher, que é, que pensa, que vive, que existe. Ou seja, a filosofia tem-se afirmado como disciplina que assenta na postulação de igualdade conferida pela ‘razão’, assim como no mito da neutralidade (como se o sujeito ‘racional’ não fosse homem nem mulher, ou por outras palavras, como se o fato de ser homem ou mulhe

Filosofia e Gênero Buscar Grupo igual a Filosofia e Gênero
21.10 | Sexta-Feira | sala 22| 11h20
sala 22
21/10/2016
FaLang translation system by Faboba