Rebeca Gurgel Louzada Show all records where Autor is equal to Rebeca Gurgel Louzada
UERJ Show all records where Instituição is equal to UERJ

Neste trabalho discutiremos a existência de juízos morais na teoria moral de David Hume, especificamente o que consta no Tratado da Natureza Humana. É conhecida a defesa de Hume dos sentimentos morais em oposição à teoria dos racionalistas morais. Para Hume todas as nossas distinções morais são apreendidas através de um sentido interno, o senso moral. Assim, ao contrário do que defendiam filósofos como Locke e Clarke, a moralidade é fruto de paixões, não da razão. Esta teoria levou muitos pensadores a defenderem que Hume seria um não-cognitivista: se a moralidade depende exclusivamente de sentimentos, os juízos morais não seriam estados cognitivos ou representações, mas meras expressões de sentimentos. Esta interpretação nos parece equivocada por não levar em consideração a afirmação de Hume de que todas as impressões simples podem ser copiadas pela mente, isto incluiria os sentimentos morais. Se existem ideias morais, apenas elas podem formar juízos morais. Pretendemos mostrar neste trabalho que Hume é um sentimentalista com relação às distinções morais e ao mesmo tempo um cognitivista com relação aos juízos morais.

Ética Buscar Grupo igual a Ética
21.10 | Sexta-Feira | sala 28| 09h10
sala 28
21/10/2016
FaLang translation system by Faboba