RENE FERREIRA SOARES Show all records where Autor is equal to RENE FERREIRA SOARES
UECE Show all records where Instituição is equal to UECE

O presente trabalho intenciona aproximar o pensamento de Soren Kierkegaard e Jean- Paul Sartre. Analisaremos os fundamentos da ironia kierkegaardiana e da ontologia sartriana, como fundamento da reflexão acerca da liberdade do sujeito. Desse modo, buscaremos fundamentar uma crítica ética que se levante contra o anti-humanismo e cientificismo da modernidade e da pós-modernidade, por estes terem fundido a inteligibilidade na lógica e elevado a filosofia a categoria de ciência. Hegel foi o responsável por radicalizar o projeto de imanência cognitiva de Kant, sem levar em conta a singularidade do sujeito, e ter levado a filosofia ao ponto em que ela perdeu seu sentido e sucumbiu em crise. Portanto, em pleno século XXI, dada a atualidade da crítica, da perene intensidade do seu pensamento e do caráter sempre vivo de sua filosofia, faz-se necessário recorrer ao conceito de ironia de Kierkegaard, para reabilitar o que seja realidade tanto na filosofia quanto no sujeito. Além disso, a nível de maior fundamentação, desmistificaremos a afirmativa de que o pensamento do filosofo dinamarquês desabilita o recurso de uma ontologia, já que a própria ironia implica uma negatividade pela qual o sujeito se interioriza diante do objeto, fazendo coincidir plenamente com a fundamentação onto-fenomenológica de Sartre, de modo que o para-si sartriano só existe e só é consciência de si, enquanto projeto, enquanto movimento que age em negação ôntica ao ser em-si. Deste modo, nossa pesquisa faz a nível de hipótese interpretativa coincidir o critério dialético negativo da realidade kierkegaardiana com o critério ontológico da realidade sartriana, de modo que o sentido dessa negação é assegurar a liberdade singular do sujeito.

Kierkegaard Buscar Grupo igual a Kierkegaard
21.10 | Sexta-Feira | sala 35| 09h30
sala 35
21/10/2016
FaLang translation system by Faboba