Matheus Jeske Vahl Show all records where Autor is equal to Matheus Jeske Vahl
UFPEL Show all records where Instituição is equal to UFPEL

Para Santo Agostinho refletir sobre “o problema do mal” é antes e acima de tudo uma reflexão sobre o ser, a busca por uma afirmação da existência frente ao seu próprio antagonismo, a tendência ao nada. Agostinho pensa o universo, e nele a existência humana, sob o prisma de que toda realidade se manifesta em certa “ordem”. A experiência de uma “desordem”, de um “conflito” inerente à realidade humana, o qual pode ser percebido dentro da própria alma como na descrição pessoal das “Confissões” e vivido na realidade como um todo, leva-lhe a conceber que o pensamento encontra-se diante de uma aporia paradoxal, a impossibilidade de perceber a realidade criada como ela se manifesta e a dificuldade de viver em paz perante ela. A possibilidade de superação deste paradoxo inerente à condição humana,leva Agostinho a elaborar uma das mais complexas e influentes soluções sobre a presença do mal na realidade humana, bem como sua superação através da economia da Graça. Ao apresentar o movimento voluntário da vontade como origem do mal, Agostinho resolve satisfatoriamente a questão para os debates em que ele estava envolvido naquele momento, porém, deixa em aberto questões sobre seu próprio pensamento: o que faz a vontade mover-se, ou até tender para as coisas sensíveis? Como se explica a presença do mal na própria alma humana, antes mesmo que o agente moral possa deliberar sobre suas ações? O conceito de “pecado original”, que o autor deriva em grande parte da leitura que faz das cartas de São Paulo, será o passo decisivo através do qual Agostinho tira a vontade humana da movimentação “quase mecânica” em seus primeiros escritos e elabora uma das teorias mais profundas sobre a realidade humana e seu paradoxo frente ao mal.

Patrística e Filosofia Medieval Buscar Grupo igual a Patrística e Filosofia Medieval
21.10 | Sexta-Feira | sala 53| 10h10
sala 53
21/10/2016
FaLang translation system by Faboba