André Koutchin Show all records where Autor is equal to André Koutchin
UNICAMP Show all records where Instituição is equal to UNICAMP

Por muito tempo, diversos pensadores “marxistas” aceitaram que Lênin haveria exposto suas principais concepções filosóficas na obra Materialismo e Empiriocriticismo, de 1908. Ali, segundo a maioria desses autores, Lênin teria assentado de forma definitiva os alicerces filosóficos do marxismo e do leninismo, sob a bandeira do “materialismo dialético”. Entretanto, mais contemporaneamente, essas leituras começaram a ser questionadas a partir das abordagens a respeito de sua obra póstuma, o compêndio intitulado Cadernos Filosóficos, escritos predominantemente entre 1914 e 1916. Diferentemente do livro de 1908, nos Cadernos a dialética em si, tal qual aparece e é desenvolvida na filosofia, ocuparia um lugar central. Em seus apontamentos e esquemas, Lênin revelaria uma apreciação, ao mesmo tempo valorizadora e crítica, do pensamento de Georg W. F. Hegel, cuja lógica, “em sua essência o próprio método dialético”, seria constatada e resumida com admiração em diversas passagens. Essa volta às fontes hegelianas do pensamento marxista, pautada pela necessidade de compreender adequadamente um mundo que se transformava de forma drástica, nos faria pensar em uma primeira e uma segunda filosofia em Lênin, em um primeiro e em um segundo leninismo contrastantes entre si? O objetivo geral de nossa comunicação é propor um debate que pensamos se relacionar com tais problemáticas, desenvolvendo-as a partir de uma perspectiva por nós considerada particularmente importante: a da tradição dialética, de sua retomada por Marx e, como supomos, de sua compreensão e aplicação por Lênin.

Marx e a Tradição Dialética Buscar Grupo igual a Marx e a Tradição Dialética
21.10 | Sexta-Feira | sala 55| 11h40
sala 55
21/10/2016
FaLang translation system by Faboba