Brasil sedia a partir de hoje o I Encontro da Rede Iberoamericana de Filosofia

Começa hoje (19/4) na Universidade Federal da Bahia, em Salvador, o I Encontro da Rede Iberoamericana de Filosofia. Este encontro é uma iniciativa de um grupo de associações filosóficas de diversos países iberoamericanos e promovido pela Anpof, pela Sociedade Interamericana de Filosofia (SIF) e pela UFBA. A comissão organizadora é composta pelos professores Adriano Correia (Anpof), Antonio Campillo (Red Española de Filosofia) e João Carlos Salles (SIF/UFBA). A ideia é desenvolver uma rede que permita conectar e coordenar estas associações com um triplo objetivo: defender em escala internacional a presença dos estudos de filosofia no sistema educativo; cooperar na organização dos congressos iberoamericanos e interamericanos de filosofia; e promover em todo o mundo a difusão do pensamento em espanhol e em português.

O presidente da Anpof, Adriano Correia, conta que o encontro nasceu de conversas entre vários representantes de associações que estavam presentes no encontro da Associação Filosófica do México, ocorrido uma semana após o encontro da Anpof em Aracaju (2016), para o qual foi convidado a ministrar uma palestra. Na oportunidade, conversou com colegas de associações filosóficas de diversos países.  Em comum, diagnosticaram a situação instável em que se encontra o ensino de filosofia. “Acertamos já no México de levar adiante a ideia de consolidação da rede, a partir de um primeiro encontro, tendo como impulso o diagnóstico de que o ensino de filosofia e também a pesquisa encontram-se em grande risco em nossos países e de que é necessário promover a reflexão filosófica em português e em espanhol”, comenta. 

Neste encontro, nasceu a proposta do Brasil acolher esse encontro a partir de uma conversa entre Adriano Correia e Antonio Campillo, diretor da Red Española de Filosofia. De lá mesmo do evento, Adriano Correia consultou João Carlos Salles, presidente da Sociedade Interamericana de Filosofia, sobre a viabilidade e o interesse em realizar o evento na UFBA. A partir do assentimento de Salles, que também é reitor da universidade baiana, o evento veio para o Brasil.

 

Pano de fundo

Por trás da necessidade de se constituir e se fortalecer esta rede, está a desmontagem do Ensino Médio no Brasil. O ano de 2017 começou com a aprovação no Congresso Nacional da Medida Provisória 746/16, que retira da grade curricular a obrigatoriedade de Filosofia no Ensino Médio.  Para o Prof. Adriano, vivemos um cenário catastrófico. “Há uma reforma que acaba por criar um fosso entre o ensino médio público e a universidade mediante uma especialização precoce generalizada e um foco na inserção no mercado de trabalho de jovens apenas com o nível médio. É um projeto claro, não se pode negar”, comenta. Para complementar esta reforma, será apresentado até o fim do ano o texto que se refere ao Ensino Médio e integra a Base Nacional Comum Curricular que deve seguir a mesma proposta.

Além desta reforma, o presidente da Anpof indica que está em andamento uma campanha obscurantista contra todo pensamento que não seja conformista, tanto no nível social quanto no político e no dos costumes. “Não é outra a razão de a filosofia ser alvo privilegiado desta campanha, não pelo que tematiza, em sua extraordinária pluralidade, mas pela forma como busca promover a reflexão irrestrita sobre questões que concernem a nossa existência individual e em sociedade”, comenta. 

A situação, contudo, não é exclusiva do Brasil. O contexto é semelhante em vários outros países ibero-americanos, “principalmente com a determinação generalizada de tornar o ensino médio a porta de entrada para o mercado de trabalho, para os jovens oriundos das escolas públicas, quase todos economicamente vulneráveis, e de fechar as portas da universidade para este público”, explica o professor.

 

Programação

O primeiro dia desse encontro será dedicado a apresentar, contrastar e debater a situação atual dos estudos de filosofia (tanto do ensino médio quanto da universidade) nos países participantes do evento; as iniciativas empreendidas para a defesa destes estudos; os êxitos e os fracassos alcançados; e as expectativas para o futuro. Pretende-se, assim, elaborar um mapa da situação da filosofia no conjunto da comunidade iberoamericana.

O segundo dia do encontro será dedicado a debater propostas e estabelecer acordos sobre quatro questões: 1) a constituição da Rede Iberoamericana de Filosofia, mediante a interconexão ou a federação das distintas associações e instituições já existentes em cada país; 2) a concepção de uma estratégia comum para defender em escala internacional a presença da filosofia no sistema educativo e a coordenação desta estratégia com a Federação Internacional de Sociedades de Filosofia (FISP); 3) a cooperação para garantir a continuidade dos congressos iberoamericanos e interamericanos de filosofia; 4) a promoção em todo o mundo do pensamento que se expressa em espanhol e em português (sem ignorar as línguas minoritárias), começando pela participação ativa nos congressos mundiais de filosofia.

19/04/2017

14:00-14:30 – Abertura

14:30-16:15 – Apresentação da situação dos estudos de filosofia na comunidade iberoamericana (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Espanha, Honduras)

16:15-16:30 – Intervalo

16:30-18:00 – Apresentação da situação dos estudos de filosofia na comunidade iberoamericana (México, Panamá, Portugal, República Dominicana, Uruguai, Venezuela)

20:00h – Jantar


20/04/2017

8:30-10:00 – Debate sobre iniciativas no sentido de defender a presença da filosofia no sistema educativo.

10:00-10:30 – Intervalo

10:30-12:00 – Discussão sobre a natureza e as atribuições da Rede Iberoamericana de Filosofia

12:00-14:00 – Almoço

14:00-15:30 – Apreciação de proposta preliminar de estatuto para a entidade.

15:30-16:00 - Intervalo

16:00-18:00 – Debate sobre iniciativas no sentido de defender de promover o pensamento iberoamericano.  Informações sobre os próximos congressos: iberoamericano (2018) e interamericano (2019).

20h- Jantar de encerramento


Comissão Organizadora:

- Adriano Correia (UFG/Anpof)

- Antonio Campillo (Univ. Murcia/REF)

- João Carlos Salles (UFBA/SIF)

 

Instituições promotoras:

Asociación Centroamericana de Filosofía (ACAFI) - Centroamérica

Asociación Chilena de Filosofía (ACHIF) - Chile

Asociación Costarricense de Filosofía (ACOFI) - Costa Rica

Asociación Dominicana de Filosofía (ADF) - República Dominicana

Asociación Filosófica de México (AFM) - México

Asociación Filosófica Argentina (AFRA) - Argentina

Asociación Guatemalteca de Filosofía (AGFIL) - Guatemala

Asociación Iberoamaericana de Filosofía (ASIF)-EIAF-Instituto de Filosofía del CSIC - España

Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia (ANPOF) - Brasil

Centro de Investigaciones Filosóficas (CIF) - Argentina

Escuela de Filosofía (UASD) – República Dominicana

Instituto de Investigaciones Filosóficas (IIF-UNAM) - México

Observatorio Filosófico de México (OFM) - México

Red española de Filosofía (REF) - España

Sociedad Argentina de Análisis Filosófico (SADAF) - Argentina

Sociedad Argentina de Profesores de Filosofía (SAPFI) - Argentina

Sociedad Colombiana de Filosofía (SCF) - Colombia

Sociedad Filosófica del Uruguay (SFU) - Uruguay

Sociedad Interamericana de Filosofía (SIF) - Brasil

Sociedad Peruana de Filosofía (SPF) - Perú

Sociedade Portuguesa de Filosofia (SPF) - Portugal

Sociedad Venezolana de Filosofía (SVF) - Venezuela

 

FaLang translation system by Faboba