Programação Cultural XVI Encontro

 

ANPOF 2014

        programação

cultural

 


27 a 31 de Outubro de 2014

Campos do Jordão - SP





dia 27, segunda-feira


"pocket show" após a solenidade oficial de abertura:

> As canções de Nietzsche, com Henry Burnett & Marcel Rocha

[homenagem a Rubens Rodrigues Torres Filho]




dia 28, terça-feira


17h cine-debate

> Alex Calheiros e Ernani Chaves [O evangelho segundo Mateus | Pier Paolo Pasolini]



20h música na concha

> João e Thainá

> Grupo Panela de expressão + jam session





dia 29, quarta-feira


17h cine-debate

> Rubens Machado Jr. [Terra em transe | Glauber Rocha]

Mediação: Alex Calheiros



20h música na concha

> André Carone

> Rúrion Melo

+ jam session





dia 30, quinta-feira


17h cine-debate

> Ilana Feldman [Do privado ao político: o Diário 1973-1983 | David Perlov]

Mediação: Ernani Chaves



20h música na concha

> Banda Della

> Henry Burnett

+ jam session





> As jam sessions são abertas a todos os colegas do encontro que quiserem se apresentar.


> Durante todo o evento acontece a exposição fotográfica Imagens do Ceará, de Luiz Felipe Sahd, no hall do Centro de Convenções.




Participantes:


Alex Calheiros é professor de filosofia política no Departamento de Filosofia na UnB e professor visitante no Departamento de Filosofia da USP. Editor na Revista Negativo. Trabalha as relações entre política e cultura na Itália.

*

> André Carone é professor do Departamento de Filosofia da Unifesp, atual coordenador do GT "Filosofia e Psicanálise" e tradutor.

*

Ernani Chaves é professor da faculdade de filosofia da Universidade Federal do Pará. Doutor em filosofia (USP), com estágios de pós-doutorado na Alemanha. Pesquisador do CNPq. Estuda questões relativas à estética a partir de Nietzsche, Benjamin e Adorno.

*

> Henry Burnett é professor da EFLCH/Unifesp. Doutor em filosofia pela UNICAMP com estágio de doutoramento da Universidade de Leipzig. Pesquisador do CNPq, estuda questões ligadas à sica e à filosofia a partir de Nietzsche, Adorno e da crítica estético-musical recente. Gravou 04 álbuns e um DVD.

*

Ilana Feldman é doutora em Cinema pela Escola de Comunicações e Artes da USP, com passagem pelo Departamento de Filosofia, Artes e Estética da Universidade Paris VIII, onde desenvolveu pesquisa sobre o documentário brasileiro contemporâneo. Em 2011, foi curadora da mostra David Perlov: epifanias do cotidiano, realizada no Rio de Janeiro e em São Paulo, a qual deu origem a uma publicação de mesmo nome editada pelo Centro da Cultura Judaica. Atualmente, realiza pós-doutorado em Teoria Literária no Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP, com a pesquisa Os diários cinematográficos de David Perlov: do privado ao político. Seu livro, Jogos de cena: ensaios sobre o documentário brasileiro contemporâneo”, será publicado pela coleção Artefíssil, da editora Contraponto.

A apresentação Do privado ao político: o Diário 1973-1983 de David Perlov visa apresentar, por meio da exibição de trechos selecionados, a mais importante obra deste que é considerado o pioneiro do cinema moderno israelense, o brasileiro David Perlov (1930-2003). Nascido no Rio Janeiro e criado em Belo Horizonte e São Paulo, Perlov inaugura em Israel a partir de 1963 uma filmografia singular, caracterizada pela tensão entre o público e o privado, o cotidiano e o sagrado, o poético e o político, a história coletiva do século XX e sua fascinante jornada pessoal, marcada por uma série de deslocamentos geográficos e por uma forte sensação de não pertencimento. Em seus diários cinematográficos, filmados ao longo de dez anos, a errância, o trauma e o exílio são figuras de uma enunciação subjetiva e de uma narrativa em trânsito constante, para as quais o deslocamento, não sendo apenas geográfico, faz a passagem da identidade à alteridade, do singular ao coletivo, do privado ao político.

*

> João Antônio inicuou sua vida musical aos 7 anos, tocando violino. Porém, em pouco tempo, estava aventurando-se com o violão e, em menos tempo ainda, dominando a guitarra, o que ele gosta de fazer. Atualmente estuda guitarra contemporânea na EMESP Tom Jobim.

Thainá Pedroso apaixonou-se pelo canto aos 15 anos, desde cedo arrebatando uma legião de fãs entre seus colegas. Deu continuidade ao que descobriu ser sua vocação e aprimorou sua voz na Escola Técnica de São Paulo, pela qual se formou em 2013.

João e Thainá conheceram-se na sala da Mariê, lá no Departamento de Filosofia da USP. Descobriram suas afinidades musicais e, desde então, têm ensaiado um repertório que vai do jazz à música popular brasileira.

*

> Luiz Felipe Sahd é Doutor em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas (2000). Atualmente é professor associado 2 da Universidade Federal do Ceará e fotógrafo profissional.

*

> rcio Benchimol Barros é docente do Departamento de filosofia da Unesp - Marília, onde leciona estética e filosofia da arte. Graduado e pós-graduado pela Unicamp, defendeu dissertação e tese sobre a filosofia de Nietzsche. O pensamento de Schopenhauer e o de Schiller estão também entre seus objetos de pesquisa. Ultimamente tem se dedicado à filosofia da música. O grupo Panela de expressão formou-se originalmente como trio de jazz, no ano de 2008, com Márcio Benchimol ao piano, cio Prado no baixo e João Eduardo Navachi na bateria. Tendo iniciado suas atividades apenas como oficina de estudo e prática do jazz, o grupo passou a apresentar-se em público com relativo sucesso. Já no ano seguinte à formação, o grupo integrou a programação mariliense da Virada Cultural Paulista e em 2010 tocou no Sesc Vila Mariana em São Paulo, na condição de vencedor da etapa regional do projeto Mapa Cultural Paulista. Com a ida do baterista para o Rio de Janeiro, onde atualmente faz seu curso de doutoramento, o Panela de Expressão interrompeu suas atividades, retornando apenas agora, na programação cultural da Anpof 2014. Em sua nova formação, o grupo tem se compõe de: rcio Benchimol (piano), cio Prado (guitarra), Felipe Thiago dos Santos (orientando do pianista, no baixo) e rbara Luli (graduanda de filosofia da Unesp, na bateria). Em sua apresentação na Anpof, o grupo contará com a participação parcial do antigo baterista e terá no repertório temas clássicos de Miles Davis, Joe Henderson, Duke Ellington, Thelonious Monk, Wayne Shorter e Billie Holliday, além de composições dos integrantes do grupo.

*

Rubens Machado Jr. é livre-docente na Eca-Usp, lecionando História, Análise e Crítica. Estágio em doutorado na Paris 3; pós-doutorado na Unicamp. Autor de vários artigos e ensaios sobre as vanguardas no cinema brasileiro e a relação cinema-cidade. Participa da edição das revistas Cine-Olho, L’Armateur, Infos Brésil, praga, Sinopse, Rebeca e Negativo! Curador da mostra Marginália 70: o experimentalismo no Super-8 brasileiro, Itaú Cultural. Conselheiro eleito em diversas gestões da Socine, onde criou o Seminário Cinema como arte, e vice-versa. Lidera o grupo de pesquisa História da experimentação no cinema e na crítica.

A presentação de Terra em transe(1967), de Glauber Rocha. Reflexão sobre o Golpe de 64 do ponto de vista da participação intelectual. No caminho que o leva da poesia à política Paulo Martins configura um percurso engajado, existencial e artisticamente, desenhando as contradições históricas do projeto de uma geração, que inclui Glauber e o Cinema Novo.

*

> Rúrion Melo é professor do Departamento de Ciência Política da Universidade de São Paulo (USP) e Pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). Possui graduação (2003), mestrado (2005) e doutorado (2009) em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), e pós-doutorado pelo CEBRAP (2011). Foi pesquisador visitante da J. W. Goethe Universität Frankfurt am Main e da Freie Universität Berlin entre 2007 e 2008. É membro do Grupo Interuniversitário de Pesquisa Filosofia Crítica e Modernidade (FiCeM) e coordena o Grupo de Estudos de Política e Teoria Crítica da USP. Desenvolve pesquisas nas áreas de teoria política e teoria social. É um dos coordenadores da Coleção Habermas pela Editora da UNESP. Atua principalmente nos seguintes temas: teoria crítica, marxismo e teoria política, teorias da democracia, esfera pública e lutas por reconhecimento. É guitarrista e compositor.

*

> A Banda Della (Banda Base | Anpof 2014) foi formada em 2014 e tem a intenção de produzir música que não esteja presa a nenhum gênero ou tradição musical, promovendo um mosaico de influências e possibilidades sonoras. Na verdade, isso acontece naturalmente já desde sua própria formação que conta com músicos de backgrounds distintos e complementares. Elladio Jardas, Lucas Casacio e Marcel Rocha combinam paixões musicais que vão desde a música brasileira instrumental e de cultura popular até o rock progressivo, passando pelo jazz e pela música eletrônica e experimental. Outro fator decisivo para que toda essa mistura funcionasse é a excelência dos músicos, todos três experientes e com marcantes atuações nos cenários nacional e internacional.

Integrantes:

Lucas Casacio é Baterista e percussionista doutorando em música pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. É também integrante dos grupos “Amanajé” e “Quatro a Zero, com quem em junho de 2014 apresentou-se como solista na estreia do Concerto Carioca nº 3”, de Radamés Gnattali, com Orquestra Sinfônica de Campinas. Foi integrante do “GRUPU” (Grupo de Percussão da Unicamp), atuando como instrumentista em importantes eventos no cenário da percussão internacional. Apresentou-se, também, em importantes festivais de música no Brasil e no exterior, tais como o “HARMOS Plural 2013” (Porto - Portugal, 2013), Festival do Clube do Choro de Paris” (Paris – França, 2012) “Festival Internacional de Musica de Marrakech” (Marrakech-Marrocos, 2009), “Festival Brasil Instrumental de Tatuí” (Tatuí - SP, 2008 e 2010) e Festival Internacional de Música de Brasília” (Brasília – DF, 2003). Participou como instrumentista dos musicais Mamma Mia” (2010 – 2011) e Meu amigo Charlie Brown(2010). Como pesquisador, é membro do Grupo de Pesquisa: “Percussão Brasileira: Histórico, Estudo Interpretativo e seu Repertório” (CNPQ), vinculado ao instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, no qual desenvolve um estudo sobre a performance da bateria no universo da música brasileira.

Elladio Jardas está radicado em Campinas desde 2001, o violonista e guitarrista de Teresina, Piauí, teve contato com a música desde a infância. Iniciou seus estudos de violão e guitarra em escolas locais no ano de 1991 e, posteriormente, de harmonia e improvisação. Fez diversos cursos com renomados professores, entre eles: Hélio Delmiro, Lula Galvão, Paulo Bellinatti, Genil Castro, Ary Piassarollo, Ian Guest, Eduardo Meirinhos, Mário Ulloa, Ulisses Rocha e Paulo Martelli. Atuou como arranjador e diretor musical de inúmeros shows e CDs nas regiões norte e nordeste. Atuou ao lado de grandes nomes da música brasileira, entre eles Belchior, Jorjão Carvalho e Luizão Paiva. É professor do renomado Conservatório Carlos Gomes de Campinas desde 2003. Em 2014, em parceria com Lucas Casacio, lança seu primeiro trabalho autoral intitulado Entre Outras Coisasque proporciona o início de sua carreira internacional com concertos no Festival Harmos Plural em Portugal.

Marcel Rocha é compositor e improvisador e faz música desde os anos oitenta em uma vasta gama de estilos tais como a música eletrônica, música brasileira, música experimental, música gótica, ambient music e Live Looping. Tem produzido trilhas musicais para filmes, games, teatro, dança e eventos especiais, nos quais busca criar paisagens sonoras que evocam lugares, criaturas (angelicais ou monstruosas), sensações e sentimentos. Rocha busca sempre encontrar o 'algo' especial que cada projeto revela, algo que o faz totalmente único. Marcel é Mestre e Doutor em Música e já se apresentou em festivais internacionais dos quais se destacam a conferência anual da ISIM - International Society for Improvised Music em Evanston, EUA; o Y2KX - International Live Looping Festival na Califórnia, EUA; e o FILE - Festival Internacional de Linguagem Eletrônica em São Paulo. Em sua discografia se destacam lançamentos pelos selos Aural Films dos EUA e Mind Plug Records da Alemanha, bem como vários lançamentos independentes. (www.marcelrocha.com)



Discografia selecionada:

2014 - Fog Music (Aural Films), participação compilação

2013 - Tair – (ind.)

marcelrocha1.bandcamp.com

2013 - Prehistoric Tar Pit (Aural Films), compilação auralfilms.bandcamp.com/album/prehistoric-tar-pit-music

2011 - The Second Anniversary (Mind Plug Records) compilação

mindplugrecords.de/album-2-anniversary.html

2010 - Ancient Computer Music (Mind Plug Records) mindplugrecords.de/album-marcel-rocha-ancient-computer-music.html

2010 - Live Looping (ind.)

www.marcelrocha.com/discography_34.html

2010- Scenes of a life ((ind.)

www.marcelrocha.com/discography_34.html

2003 - Eribêra, (ind.), duo com a cantora Uliana Dias www.soundcloud.com/eribera

FaLang translation system by Faboba