Universidade Federal do Espírito Santo/PPGFIL
ppgfil.ufes@yahoo.com.br

O Seminário consiste em uma interlocução entre as filosofias de Nietzsche e H. Arendt, especialmente no tocante ao tema do sentido e normatividade. O ponto de partida é a liberdade, tal como Arendt equaciona em A condição humana. Hannah Arendt argumenta que, se queremos ser livres, é precisamente à soberania que devemos renunciar. Ela argumenta que a soberania política é sempre uma ilusão, e que só pode ser mantida com o uso da violência não-política e da mídia. A liberdade está ligada antes com a capacidade humana para desencadear novos começos através da ação. Indicamos que tal posição não é incompatível com as considerações de Nietzsche, por exemplo, sobre o indivíduo soberano. Somos livres apenas quando agimos, mas ao mesmo tempo estamos tão envolvidos pela fragilidade da ação que só podemos manter a nossa liberdade se temos meios de reconciliação permanente com os efeitos colaterais da nossa não soberania sobre o que iniciamos por meio da ação.

 

Nietzsche encontra Arendt em A condição humana quando esta reflete sobre a fragilidade da ação humana, especialmente a ação política: a irreversibilidade, imprevisibilidade, falta de limites, a ambiguidade. Tanto a contingência interna do "coração humano", que é o preço que pagamos pela liberdade, e a rede externa de contingência das relações humanas, que é o preço pago pela pluralidade e pela realidade, são a "dupla escuridão dos assuntos humanos", parcialmente dissipada pelo ato de fazer promessas que Nietzsche imagina ser a diferença específica dos homens. Portanto, ainda que toda reivindicação de soberania individual na rede de relações humanas seja claramente ilegítima, a soberania "tem uma certa realidade limitada quando muitos homens estão ligados uns aos outros por promessas." Acordos mútuos permitem conceber na política a ideia um tanto paradoxal de uma soberania precária, mas ainda é maior do que a soberania daqueles que nunca se comprometem com promessas, pois permite dispor em alguma medida do futuro como se fosse do presente.


19 Out 2015 > Ocorrido há 1834 dias
19 Out 2015 - 20 Out 2015 - 03 Nov 2015 - 04 Nov 2015
19 Out 2015

Programação do Seminário Nietzsche e H. Arendt - UFES

19/10

14h-18h: Liberdade como renúncia da soberania em A Condição Humana

20/10

14h-18h: Nietzsche e o indivíduo soberano

 

03/11 e 04/11

14h-18h: Arendt e Nietzsche: A ação política, a Promessa e o Perdão

 

→ As inscrições são gratuitas e haverá declaração de horas para os participantes.

⇒ O Seminário será ministrado pelo Prof. Dr. Adriano Correia (UFG)

 

 


Universidade Federal do Espírito Santo - Campus Goiabeiras - Prédio da Pós-graduação Barbara Weinberg
Looking for title...
Jorge Luiz Viesenteiner e Adriano Correia

Programa de Pós-graduação em Filosofia da UFES


FaLang translation system by Faboba