A dignidade da política em tempos sombrios
UFG - Grupo Pensamento Político Contemporâneo
grupopensamentopolitico@gmail.com

O X edição do evento “Colóquio Hannah Arendt”, um evento itinerante, será realizado junto à VI edição do evento “Colóquio Pensamento Político Contemporâneo”, realizado sempre na UFG, dedicados ambos neste ano ao tema “A dignidade da política em tempos sombrios”, com vistas a aglutinar reflexões sobre a relevância do pensamento de Hannah Arendt para refletir sobre o cenário político contemporâneo.

Estarão reunidos pesquisadores de todas as regiões do Brasil e de outros quatro países (Argentina, Colômbia, México e Venezuela) em um esforço conjunto para aproximar e trocar resultados de pesquisas que vêm sendo realizadas sobre o tema nos últimos anos.

Ademais, outro esforço que estaremos realizando será o de dialogar com as demais áreas das humanidades – história, ciências sociais, direito e educação – ampliando nossa capacidade de avaliar a atualidade da obra da pensadora.
Além das conferências de especialistas na obra autora e de pesquisadores dos eventos políticos selecionados, receberemos estudantes de diversas localidades do Brasil que terão a oportunidade de expor seus trabalhos e de absorver a discussão de alto nível que será estabelecida entre os pesquisadores convidados, além de contribuir com suas próprias pesquisas.


13 Jun 2016 > Ocorrido há 467 dias
13 Jun 2016 - 17 Jun 2016
09 Jun 2016

X ENCONTRO INTERNACIONAL HANNAH ARENDT

 

VI COLÓQUIO PENSAMENTO POLÍTICO CONTEMPORÂNEO

 

 “A dignidade da política em tempos sombrios”

 

Em homenagem a Cláudio Boeira Garcia

 

Goiânia, 13 a 17 de junho de 2016

 

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

Dia 13/06 (AUDITÓRIO DA FAC. DE EDUCAÇÃO – CAMPUS I – PÇ. UNIVERSITÁRIA)

 

10:00 – Início das inscrições no local

 

10:30-11:00 – Abertura

 

11:00-12:00 – Eduardo Jardim de Moraes (PUC-RJ): Como curar um fanático? Hannah Arendt e Amós Oz

 

12:00-13:30 – Almoço

 

13:30-15:00 – Yara Frateschi (Unicamp): Arendt e a questão de gênero; André Duarte (UFPR): Arendt e Butler, um diálogo possível?

 

15:00-15:15 – Intervalo

 

15:15h-16:45 – Helton Adverse (UFMG): Hannah Arendt, Leo Strauss e o problema da filosofia política; Julia Smola (UNGS/Argentina): Tras una teoría política no escrita de Hannah Arendt;

 

16:45-17:00 – Intervalo

 

17:00-18:30 –Claudia Bacci (UBA): Narración y testimonio – una revisión arendtiana de la escena judicial en Argentina Anabella di Pego (ULP/Argentina): Reflexiones en torno del mal. Figuras literarias de la banalidad del mal y de la potencia de no

 

18:30-18:45 – Lançamento do livro Política y filosofía en Hannah Arendt: el camino desde la comprensión hacia el juicio (Anabella di Pego)

 

18:45-19:15 – Intervalo

 

19:15-20:45 – Fábio Abreu dos Passos (UFPI): O terror: Revolução Francesa e totalitarismo como exemplificações; José Luiz de Oliveira (UFSJ): A liberdade de opinião no papel do senado nas análises de Hannah Arendt

 

20:45-21:00 – Lançamento do livro do VIII Encontro Hannah Arendt

 

 

 

 

 

Dia 14/06 (AUDITÓRIO DA FAC. DE EDUCAÇÃO – CAMPUS I – PÇ. UNIVERSITÁRIA)

 

10:00-12:00 – Maria Francisca Pinheiro Coelho (UnB): Política e esfera pública; Antonio Glauton Varela Rocha (UFC): o mundo comum como lugar da política em Hannah Arendt; Alejandro Oropreza G. (Obs. H. Arendt/Venezuela: El traslado de la esfera pública a la privada del ejercicio del poder en democracias en peligro

 

12:00-13:30 – Almoço

 

13:30-15:00 – Rodrigo Ribeiro Alves Neto (Unirio): O presentismo como forma contemporânea da temporalidade e suas implicações políticas; Paula Hunziker (UNC/Argentina): Algunas hipótesis sobre la recepción arendtiana de Kant, en la década del cincuenta

 

15:00-15:15 – Intervalo

 

15:15h-16:45 – Sebastian Torres (UNC/Argentina): Arendt en el debate del neo-republicanismo; Elivanda de Oliveira Silva (UFMG): O retorno do republicanismo: a contribuição de Hannah Arendt

 

16:45-17:00 – Intervalo

 

17:00-18:30 – Beatriz Porcel (UNR-Argentina): Arendt: el inter-esse como protección de los tiempos sombríos; Vanessa Sievers de Almeida (UFBA): “Tempos sombrios”: as metáforas da luz e da escuridão no pensamento de Hannah Arendt

 

18:30-19:00 – Intervalo

 

19:00-20:30 – Maria Teresa Muñoz (UAM-México): Violencia y guerra. Reflexiones arendtianas acerca del llamado intervencionismo humanitario; Diego Paredes (Conicet-IIGG-Argentina/UAC-Colômbia): Violencia y política en el diálogo entre Arendt y Marx

 

20:30-20:45 Lançamento do livro Violencia y Revolución en el pensamiento de Hannah Arendt (comp. Maria Teresa Muñoz)

 

 

 

Dia 15/06 (AUDITÓRIO DA FAC. DE EDUCAÇÃO – CAMPUS I – PÇ. UNIVERSITÁRIA)

 

10:00-12:00 – Lauro Rodrigues de Moraes Rêgo Júnior (UnB): A ideia da política em Max Weber e Hannah Arendt: um exame baseado em afinidades conceituais; Nei Fonseca (UFPEL): A responsabilidade entre política e educação; Cícero Samuel Dias Silva (UFCA): O domínio do kitsch: considerações a partir de Hannah Arendt e Hermann Broch; Halanne Fontenele Barros (UFC): O espaço potencial do domínio público

 

12:00-13:30 – Almoço

 

13:30-15:00 – Fernando José do Nascimento (UFPE): O tempo do pensamento em Hannah Arendt: entre a filosofia e a política; Diego Avelino de Moraes Carvalho (UFG): Sobre a importância do legado de Hannah Arendt para os debates historiográficos contemporâneos (ou do como “escovar a história a contra-pêlo”); Marcello Cavalcanti Barra (UNB): O conceito de massas em Hannah Arendt e Walter Benjamin

 

15:00-15:15 – Intervalo

 

15:15-16:45 Wander Arantes de Paiva Segundo (UFG): A desobediência civil no atual cenário político sob a perspectiva do pensamento de Hannah Arendt; Nádia Junqueira Ribeiro (UFG): Constituição e Desobediência Civil – entre a estabilidade e a novidade da ação política; Mariana de Mattos Rubiano (USP): Contestação e resistência em tempos sombrios

 

16:45-17:00 – Intervalo

 

17:00-18:30 – Lucas Barreto Dias (UFMG/Unicatólica): Os fragmentos da ruptura entre passado e futuro: sobre o método arqueológico de Arendt; Daiane Eccel (UFSC) O ocaso da tradição e as possibilidades de uma refundação; Igor Vinícius Basílio Nunes (Unicamp): O professor da garota trácia: a disputa por uma anedota

 

18:30-19:00 – Intervalo

 

19:00-20:30 – Adriano Correia (UFG): Ação, subjetivação e mentalidade alargada: da dignidade da política; Bethania Assy (UERJ/PUC-RJ): Subjetivação e ontologia da ação política: uma curva fora do ponto no debate universalismo versus multiculturalismo

 

20:30-20:45 Lançamento do livro Ética, responsabilidade e juízo em Hannah Arendt (Bethania Assy)

 

 

 

Dia 16/06 - (SALÃO NOBRE DA FAC. DE DIREITO – CAMPUS I – PÇ. UNIVERSITÁRIA)

 

09:30-12:00 – Exibição do filme Iphigenia (Dir.  Mihalis Kakogiannis, 1977) e debate com Konstantinos P. Nikoloutsos (Saint Joseph's University/EUA)

 

12:00-13:30 – Almoço

 


Dia 16/06 (AUDITÓRIO DA FAC. DE EDUCAÇÃO – CAMPUS I – PÇ. UNIVERSITÁRIA)
13:30-15:00 – Geraldo Adriano Emery Pereira (UFV/UFMG): Tudo é possível? Verdade e limite na teoria da ação de Hannah Arendt; Klelton Mamed de Farias (UFPA/Cesupa): Verdade e política; Kathlen Luana de Oliveira (IFRS): Fiat iustitia, ne pereat mundus: sobre memória e verdade em Arendt

 

15:00-15:15 – Intervalo

 

15:15-16:45 – Ana Carolina Turquino Turatto (UEL): Os refugiados: considerações arendtianas e a atual experiência; Ricardo George de Araújo Silva (UVA): A ideia de pertencimento de mundo e a questão dos refugiados em Arendt; Eduardo Jose Bordignon Benedetti (UFPEL): O uso político da “mentalidade alargada” em Arendt: notas acerca dos movimentos migratórios da atualidade

 

16:45-17:00 – Intervalo

 

17:00-18:30 – Thiago Dias da Silva (USP) Sobre o significado da fala pública no Retrato calado de Luiz Roberto Salinas Fortes; Carmelita Brito de Freitas Felício (UFG): Notas sobre a condição judaica: para compreender o pertencimento de Hannah Arendt ao judaísmo como um problema político; Odilio Aguiar (UFC): Sobre “Nós, refugiados” de Hannah Arendt

 

18:30-19:00 – Intervalo

 

19:00-20:30 – Edson Teles (UNIFESP) e Jean Wyllys (Dep. PSOL/RJ): A democracia no Brasil

 

20:30-20:45 – Lançamento do livro Democracia e estado de exceção: transição e memória política no Brasil e na África do Sul (Edson Teles)

 

 

 

Dia 17/06 (CINE UFG/CAMPUS II - SAMAMBAIA)

 

10:00-12:00 – Pedro Lucas Dulci (UFG): Da ideologia à idolatria: a profanação como método em Giorgio Agamben; Adriana Delbó (UFG): Sobre a ação: reflexões a partir de Nietzsche; Iarle Ferreira (IFG): Ação política na contemporaneidade: reflexões a partir da técnica moderna; João Lourenço Borges Neto (UFG): Não há nada de natural na natureza

 

12:00-13:30 – Almoço

 

13:30-15:00 – Alfons Carles Salellas Bosch (UFRGS): Amizade e filosofia em Hannah Arendt; Willian Bento Barbosa (UFG): Pensar a política em tempos sombrios: a dimensão política da amizade; José dos Santos Filho (UFG): A era moderna e a alienação da política ou sobre “o fardo de nosso tempo”

 

15:00-15:15 – Intervalo

 

15:15-16:45 – Priscilla Normando (UnB): Internet entre o totalitário e o democrático? Uma leitura a partir da obra de Hannah Arendt; Aline Soares Lopes (PUC-PR): As similaridades da crise política atual com as origens do totalitarismo: uma reflexão atual; Anelise Gonçalves Lauz (UFPEL): Sociedade e cultura: sua importância política na “Era da Informação”, a partir do referencial teórico arendtiano

 

16:45-17:00 – Intervalo

 

17:00-18:30 – Rosângela Almeida Chaves (UFG): Revolução, poder e liberdade: confluências entre Arendt e Tocqueville; Shênia Souza Giarola (UFMG): Trabalho e necessidade: o triunfo do animal laborans e a perda da liberdade segundo Hannah Arendt; Samarone Oliveira (UFG): A questão da liberdade no pensamento de Hannah Arendt

 

18:30-19:00 – Intervalo

 

19:00-20:30 – Sônia Maria Schio (UFPEL): Hannah Arendt: dignidade humana e política; Maria Cristina Müller (UEL): A possibilidade de novos começos: uma homenagem a Claudio Boeira Garcia; Helena Esser dos Reis (UFG): Revolução Francesa: malogro da democracia? Discussões a partir de Tocqueville e Arendt

 

20:30-20:45 – Intervalo


20:45 – Encerramento: Claudio Boeira Garcia (Unijuí).


Auditório Fac. de Educação/Salão Nobre Fac. Direito/Cine UFG

Grupo de Estudos Pensamento Político Contemporâneo
Adriano Correia
INSCRIÇÕES


A inscrição para participação no colóquio como ouvinte, com direito a certificado, poderá ser feita por e-mail
 até o dia 09 de junho de 2016. Para efetuá-la basta preencher a ficha que está disponível na página do evento e enviá-la para o endereço:

 

O pagamento da taxa de inscrição será efetuado presencialmente no início do colóquio. As inscrições serão limitadas a 200 pessoas e terão prioridade as que se inscreverem antes por e-mail. As taxas para os ouvintes são as seguintes:

 

 

 

- Alunos da Faculdade de Filosofia da UFG (graduação e pós-graduação): isentos.

 

- Alunos de outros cursos e instituições: R$ 20,00

- Profissionais e público em geral: R$ 30,00


Programa de pós-graduação em Filosofia da UFG

CAPES

FAPEG


FaLang translation system by Faboba

Próximos Eventos


I Bienal Internacional de Filosofia de Uberlândia

Conferencistas confirmados:

 

Alcino Eduardo Bonella (Universidade Federal de Uberlândia)

Claudia Meghale (Universidade de Nápoles)

Carla Rodriques (UFRJ)

Denis Kambouchner (Universidade de Paris I)

Fabrizio Lomonaco (Universidade de Nápoles)

Francis Wolff (ENS – Paris)

Igor Agostini (Universidade do Salento)

Laura Castelli (LMU- Munique)

Marcelo Carvalho (UNIFESP)

Marco Vanzulli (Universidade de Milão - Bicocca)

Pierre Guenancia (Universidade da Borgonha) 

Rafal Smoczynski (Academia Polonesa de Ciências)

Romana Bassi (Universidade de Pádua)

Stefania Sini (Universidade do Piemonte Oriental)

Wojciech Starzynski (Academia Polonesa de Ciências)

 

25 a 30 de Setembro de 2017

 

Universidade Federal de Uberlândia – Campus Santa Mônica

 

 

Auditório do bloco 5O

DATA DE INÍCIO
25 Set 2017 > Ocorrerá em 3 dias

“COLÓQUIO INTERNACIONAL DESCARTES: Discurso do Método e Ensaios”

“COLÓQUIO INTERNACIONAL DESCARTES: Discurso do Método e Ensaios”

Data: 3-6 de outubro de 2017

Local: IFCH-UNICAMP, Campinas, SP

Promoção: GT Estudos Cartesianos – ANPOF

Coordenação: Dr. César Augusto Battisti e Dr. Enéias Júnior Forlin

DATA DE INÍCIO
03 Out 2017 > Ocorrerá em 11 dias

IV Encontro Linguagem e Cognição
IV Encontro Linguagem e Cognição
DATA DE INÍCIO
04 Out 2017 > Ocorrerá em 12 dias
LOCAL
Maceió-AL (Universidade Federal de Alagoas & Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso (8ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas)

7º Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade - Esocite 2017
7º Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade - Esocite 2017

É uma satisfação convidá-la/o para a primeira fase de organização do VII ESOCITE.BR/tecsoc, que acontecerá na Universidade de Brasília (UNB), FINATEC/ Brasília, de 05 a 07 de outubro de 2017, fazendo uma proposta de GRUPO TEMÁTICO (GT), OFICINA ou MINICURSO.

Sua proposta deve ser encaminhada eletronicamente pelos E-MAILs assim distribuídos:

Para GT: gtesocite17@gmail.com

Para OFICINA: oficinaesocite17@gmail.com

Para MINICURSO: minicursoesocite17@gmail.com

 

Prazo para o encaminhamento de propostas: 06 de março a 10 de abril de 2017

Condições e formatos das propostas:

1) GTs: uma proposta de coordenação de Grupo Temático deverá ser encaminhada por no mínimo dois professores/pesquisadores que não sejam da mesma instituição através de um texto de referência (para divulgação no site de chamada do simpósio) de no mínimo 1200 e no máximo 2400 caracteres apresentando os objetivos da proposta, além do título e a indicação de um/a debatedor/a. Um GT será composto por no mínimo 9 e no máximo 15 trabalhos que terão lugar em sessões de 120 minutos. Como sugestão inicial, cada sessão de um GT será composta por 5 apresentações de 15 minutos, seguidas de 10 minutos de intervenção do/a debatedor/a e mais 35 minutos de discussão aberta.

2) OFICINAS: Uma Oficina é pensada como um encontro que visará a finalização conjunta de um “objeto”. Por exemplo, um texto, uma aula, uma demonstração, um vídeo, uma tomada de posição academicamente referenciada, etc. Uma proposta de oficina deverá ser encaminhada por um ou mais professores/pesquisadores em um texto de referência (para divulgação no site de chamada do simpósio) de no mínimo 2400 e no máximo 4800 caracteres apresentando os objetivos da oficina, além do título. Uma oficina terá um espaço definido mas não estará subordinada à divisão prévia em sessões, embora a distribuição das tarefas deva ser compatível com a grade de horário do evento.

 

3) MINICURSOS: uma proposta de minicurso deverá ser encaminhada por um ou mais

DATA DE INÍCIO
05 Out 2017 > Ocorrerá em 13 dias
LOCAL
Finatec, Universidade de Brasília - Brasília/DF