Rede Brasileira de Mulheres Filósofas é lançada nesta quarta-feira, 27/11

Filósofas e filósofos profissionais brasileiros engajados em projetos sobre filosofia e mulheres lançam nesta quarta-feira (27/11) a Rede Brasileira de Mulheres Filósofas. O  coletivo apresenta o portal www.filosofas.org que já reúne 40 membros de todas as regiões do Brasil. Os principais objetivos da rede são lutar contra o preconceito acadêmico, dar visibilidade à obra de filósofas, discutir questões de feminismo e gênero e, principalmente, fazer filosofia. 

A rede é fruto da “primavera das filósofas”, uma confluência de várias ações simultâneas no ano de 2016. Naquele ano foi divulgada pesquisa da professora Carolina de Araújo (UFRJ) que indicava que as mulheres são minorias na área e a presença diminui pela metade nos estratos mais altos da carreira. A partir dali, projetos de pesquisa, ensino e extensão em filosofia na área de gênero começaram a ganhar visibilidade, bem como o estudo de filósofas ao longo da história. As publicações, eventos e iniciativas agora convergem neste portal. A rede também inclui projetos coletivos como o GT ANPOF Filosofia e Gênero, a Red de Mujeres Filosofas de América Latina e o novo GT ANPOF Mulheres na História da Filosofia. 

Podem tornar-se membros da Rede doutores e doutoras em Filosofia ou quem tem mais de 10 aos de carreira em Filosofia e está desenvolvendo projetos sobre filosofia e mulheres. Para isso basta enviar informações do projeto através do site. Quem não tem esse perfil profissional específico, mas ainda assim estuda ou trabalha com filosofia e quer se dedicar à questão, a participação é via cada um dos projetos. Para isso basta procurar no site o projeto realizado na sua instituição e entrar em contato com o coordenador. Quem tem interesse nas questões, mas não de modo profissional, pode seguir a rede ao se cadastrar no site ou nas diferentes mídias sociais. 

Funcionamento

A rede se organiza de forma coletiva e horizontal, com deliberações coletivas sobre as ações e a designação de tarefas. Até o momento, a única atribuída, de modo instituinte, é a de administrador do site por um mandato de dois anos. Carolina Araújo é quem assume essa tarefa. Os demais membros são coordenadores de projetos integrados à Rede, agindo dentro desses projetos e divulgando seus resultados no portal. Carolina destaca a importância da rede para que os membros da área pensem sobre sua própria tarefa: “estamos todos engajados em desenvolver projetos e produzir resultados, mas nem sempre pensamos no modo como praticamos a filosofia e interagimos com os filósofos, sejam eles os da tradição, os nossos colegas ou os nossos alunos”, comenta.

A professora da UFRJ ressalta o papel da rede levantar o problema do preconceito acadêmico e reivindicar atenção para diferentes formas de exclusão em vigor. “A Rede é uma espécie de moscardo dos filósofos, a imagem que Platão usa para descrever o que Sócrates fazia com os atenienses: ela luta em defesa dos filósofos, para que eles não errem. O que Platão talvez não soubesse é que apenas as fêmeas dos moscardos picam”, pontua.

Portal www.filosofas.org

FaLang translation system by Faboba