Notícias ANPOF

CPF Revista Eletrônica de Estudos Hegelianos

Revista Eletrônica de Estudos Hegelianos chamada de artigos para o dossiê "Hölderlin, Hegel e as dissonâncias da filosofia"

 Chamada em Português (http://ojs.hegelbrasil.org/index.php/reh/announcement/view/10) e inglês (http://ojs.hegelbrasil.org/index.php/reh/announcement/view/11)

Chamada de artigos: “Hölderlin, Hegel e as dissonâncias da filosofia”

Friedrich Hölderlin está entre os clássicos da cultura ocidental, constituindo-se em torno de sua figura uma vasta recepção com impacto decisivo já a partir da primeira metade do século XX. Apoiados nos precursores trabalhos filológicos de Norbert von Hellingrath, contribuições de Walter Benjamin, Martin Heidegger, Peter Szondi, Theodor Adorno, Maurice Blanchot e Jean Beaufret enalteceram cada um à sua maneira a riqueza de Hölderlin para o pensamento contemporâneo.

Com menos estrépito e de maneira mais sistemática,a partir dos anos 1960, começa-se, no entanto, um esforço por realçar a importância filosófica da obra e da figura de Hölderlin  para a gênese e a compreensão dos seus próprios contemporâneos. Embora já em 1917/18 Ernst Cassirer colocasse o poeta numa posição filosófica de destaque no Idealismo Alemão, é somente a partir da descoberta do fragmento Juízo e Ser (1795), editado por Beissner em 1961, que a figura do filósofo Hölderlin reorganiza o modo de compreender a filosofia alemã clássica em geral e o desenvolvimento do pensamento do jovem Hegel em particular. Diversos intérpretes vão passar a explorar a premissa de que seria a partir do contato com o chamado círculo de Homburg que Hegel daria os passos decisivos para transitar do paradigma kantiano para uma Vereinigungsphilosophie.

Esta premissa vai ser sustentada sobretudo a partir do desenvolvimento do programa que ficará conhecido como pesquisa constelacional (Konstellationsforschung), que contará com autores como Dieter Henrich, Hannelore Hegel, Otto Pöggeler, Christoph Jamme, Violetta Waibel, entre outros. A partir de um amplo espectro histórico-filosófico, esta linha interpretativa busca abarcar os feitos de uma geração situada entre a Crítica da Razão Pura e a Fenomenologia do Espírito, subdividindo a investigação entre constelações teóricas e agrupamentos de poetas, filósofos, políticos e artistas que mantiveram interlocução pessoal e intelectual, e o fizeram tanto na esfera pública por meio das diversas revistas políticas, científicas e literárias que circularam nos principais estados e cidades que compunham a então Alemanha, como na esfera privada em cartas e conversas.

Todo o aparato crítico e as novas datações que acompanham a recente publicação dos textos hegelianos – escritos precisamente à época do chamado círculo de Homburg – no volume Frühe Schriften II da Hegel Historisch-Kritische Ausgabe; em igual medida, a publicação das edições críticas das obras de Fichte e Schelling; mas também a publicação de monografias sobre e inéditos de autores como Jakob Zwillings,  Isaac von Sinclair, i.a., antes praticamente desconhecidos, convidam a um esforço de compendiar a repercussão da obra e da figura de Höderlin na filosofia clássica alemã. A intenção deste dossiê é dar voz às diversas linhas de leitura de Hölderlin, sua relação com a filosofia clássica alemã em geral e com a filosofia hegeliana em particular.

Prazo final para recebimento dos artigos: 30 de junho de 2020.

A publicação é prevista para o segundo semestre de 2020.

Os artigos devem ser anônimos, preparados para avaliação em regime de blind review, e submetidos através do novo site da revista (Open Journal System), após ter feito o cadastro: http://ojs.hegelbrasil.org/index.php/reh/user/register

Para mais informações a respeito das normas para submissão, por favor acesse o site:
http://ojs.hegelbrasil.org/index.php/reh/about/submissions#authorGuidelines

Contato:

Wagner Quevedo: wavedo@gmail.com
Ricardo Crissiuma: r_crissiuma@yahoo.com.br

Fábio Nolasco: gomanolasco@gmail.com

Revista Eletrônica Estudos Hegelianos: estudoshegelianos@gmail.com

Revista Eletrônica Estudos Hegelianos: http://revista.hegelbrasil.org/

Editora: Márcia Gonçalves
Editores Assistentes: Ricardo Crissiuma, Fabio Nolasco


Call for Papers: “Hölderlin, Hegel and the Dissonances of Philosophy”

Friedrich Hölderlin is undoubtedly a key figure in western literature and the reception and interpretation of his works has acquired extreme significance already in the first half of the last century. Based on the monumental philological work of Norbert von Hellingrath, the contributions from Walter Benjamin, Martin Heidegger, Peter Szondi, Theodor Adorno, Maurice Blanchot and Jean Beaufret – to name but a few – have each illuminated the role Hölderlin played within contemporary thought. Less pioneering, yet more systematically, from 1960 on a vigorous effort took place, aiming at outlining the philosophical significance of Hölderlin’s work and influence regarding the genesis and contextual comprehension of his contemporaries. Although Ernst Cassirer had already in 1917/18 highlighted Hölderlin’s special and central part within German Idealism, it was only after the discovery of the fragment Judgement and Being (1795) – which Beissner edited in 1961 – that Hölderlin’s image as a philosopher came to reorganize the way in which classic German philosophy was understood, with special emphasis to young Hegel’s intellectual development. From then on, several interpreters explored the premise according to which it would have been in view of the contact with the so-called Homburg’s philosophical circle that Hegel came to leave the Kantian paradigm behind, heading for a Vereinigungsphilosophie.

This premise founded itself as the program of constellational research (Konstellationsforschung) developed, particularly through the contributions of Dieter Henrich, Hannelore Hegel, Otto Pöggeler, Christoph Jamme, Violetta Waibel, among others. Departing from a wide historical and philosophical array, this interpretative method searched to comprehend the intellectual deeds of a generation situated between the Critique of pure Reason and the Phenomenology of Spirit, searching to map out particular theoretical constellations, groupings of poets, philosophers, politicians and artists debating either publicly in the various intellectual journals of the time, or privately through letters or meetings.

On the wake with such efforts, the critical apparatus and the new established dating methods accompanying the recent critical-philological edition of the works Hegel elaborated precisely at the time of the circle of Homburg,that is, at the volume Frühe Schriften II of the Historisch-Kritische Ausgabe; in like measure, the critical edition of the works of Fichte and Schelling, together with the publication of numerous monographs concerning unpublished material from Jakob Zwillings, Isaac von Sinclair and others, which were all but too long entirely unknown; all of this invite us all to a joint effort aiming at reconsidering the impact of the work and influence of Hölderlin within classic German philosophy.

            The intention of this edition of the Revista Eletrônica Estudos Hegelianos is thus to make room for the several reading perspectives regarding Hölderlin, his relation with classic German philosophy and with Hegel’s philosophy in particular.

.

Deadline for submission: June 30, 2020.

Publication schedule: the second half of 2020.

Manuscripts must be anonymous, prepared for blind-review, and can be submitted through the new website of the journal (Open Journal System) after having made the registration: http://ojs.hegelbrasil.org/index.php/reh/user/register

Please see the link below for further information about the submission guidelines: http://ojs.hegelbrasil.org/index.php/reh/about/submissions#authorGuidelines

Contact: 

Wagner Quevedo: wavedo@gmail.com
Ricardo Crissiuma: r_crissiuma@yahoo.com.br

Fábio Nolasco: gomanolasco@gmail.com

Revista Eletrônica Estudos Hegelianos: estudoshegelianos@gmail.com

Revista Eletrônica Estudos Hegelianos: http://revista.hegelbrasil.org/

Editor: Márcia Gonçalves
Assistant Editor: Ricardo Crissiuma, Fabio Nolasco.





FaLang translation system by Faboba