You have 0 articles to compare. Do you want to see compare view now?


Compare

O nosso GT “Agostinho de Hipona e o pensamento antigo-tardio” tem como principal objetivo reunir pesquisadores e compartilhar conhecimento na área de filosofia agostiniana e suas relações com autores da antiguidade-tardia. A criação desse GT surgiu a partir da realização de alguns Simpósios, onde reuniram-se no Brasil vários especialistas de Universidades brasileiras, desde a região Sul ao Nordeste, tivemos a cooperação da Universidade do Porto – Portugal, no sentido de fortalecer o conhecimento filosófico, obtendo como referência a diversidade e riqueza de autores da transição do período helenístico para a latinidade, nos quais, a figura de Santo Agostinho, reune e representa, amplamente, a síntese deste pensamento filosófico.

A História da Filosofia nos apresenta Agostinho de Hipona como um Pensador incontornável na compreensão da forma mentis do Ocidente, dado que a sua obra estabelece a ponte entre o legado da antiguidade e o medievo, de um modo criativo e original, motivo pelo qual ele deve ser considerado um pensador de fronteira, como aquele que dialogou essencialmente com as diversas tendências da filosofia helênica, neoplatónica e estóica, permitindo diferenciar os modelos de pensamento helénico e cristão, atuando nos diversos campos dos saberes filosóficos, a moral, a ética, a psicologia humana, tratando com esmero e intuição os temas das paixões da alma, da liberdade e da vulnerabilidade da natureza humana no seu desempenho para alcançar o seu fim último.

Por estas razões, acreditamos que a fundação deste GT seja de maior importância para a comunidade acadêmica, para estimular, sempre mais, a investigação filosófica por meio de estudos e tradução dos textos e manuscritos latinos e, assim poderemos oferecer a melhor contribuição para a comunidade filosófica no Brasil.

FaLang translation system by Faboba