08/02/2021

Chamada de Artigos (Revista Perspectiva Filosófica) - Dossiê temático: A physis em uma filosofia da técnica pós-heideggeriana

Heidegger não escondeu sua inquietude com relação a esse domínio cada vez mais totalizante da técnica moderna. Uma parte de sua empreitada foi a de buscar na physis um contraste com o pensamento técnico (que é o pensamento metafísico, tético, assertivo). Uma outra parte foi tentar buscar um outro pensamento no subterrâneo da physis, em um começo que não pudesse ser posto a serviço de nenhuma fundação. 

No século XXI dois movimentos são dignos de nota nesse contexto. Por um lado, a artificialização do mundo se tornou mais evidente e as alternativas que temos diante dela mais restritas. A filosofia da técnica, portanto, se tornou ainda mais urgente. Por outro lado, Heidegger, que pensou profundamente a questão da essência da técnica, passou a ser visto com crescente suspeita em função de escritos que vieram à luz e em função de trabalhos que associavam sua tentativa de reinventar o pensamento ao nazismo. A necessidade de pensar a técnica e de aprofundar as questões colocadas por Heidegger sobre o tema, no entanto, continua com intensidade crescente. De fato, a técnica impulsiona profundas transmutações de valores socioculturais, políticos, trabalhistas e econômicos. Como compreender a dimensão e as consequências dessas transmutações? 

Como é possível pensar uma virada hoje? Ou, ainda em termos de uma questão heideggeriana que pede outras respostas, o que sobra da physis? Onde é que ela ainda vige? Como concebemos a natureza nesse momento em que o planeta está incorrigivelmente danificado já que o efeito da técnica sobre ele é sem precedentes? Seria a natureza a irrupção de Gaia? Ou antes, seria ela uma voz ou um traço na cosmotecnia? Ou seria ela mesma dinâmica, nômade, transformista e resultado de uma multiplicidade de processos imbricados com diferentes intensidades? 

O objetivo do volume é reunir artigos e ensaios que discutam e apresentem perspectivas para pensar o lugar da physis, bem como a conjuntura técnica que se forma e se desenvolve no século XXI. As abordagens sobre essa temática são diversas e incluem múltiplos discursos, bem-vindos no volume. 

O volume é editado por: Rodrigo Amorim Castelo Branco, Elzahrã Omar Osman, Gerson Brea, Maria Eugênia Zabotto Pulino e Hilan Bensusan.

Contribuições bem-vindas em português, inglês, alemão, francês, espanhol e italiano até o dia 31 de março de 2021. Informações: hilantra@gmail.com

https://periodicos.ufpe.br/revistas/perspectivafilosofica/announcement/view/572