Série teias ananseanas de filosofias africanas no/do Brasil - especial de entrevistas para Anpof

Luís Thiago Freire Dantas

Professor da UERJ e integrante do GT Filosofia da Libertação, Latino-Americana e Africana

Adilbênia Freire Machado

Doutora em Educação (UFC) e integrante do GT Filosofia da Libertação, Latino-Americana e Africana

16/11/2021 • Entrevistas

A série de entrevistas que nos acompanharão essas semanas intenta trazer para o conhecimento de um público mais amplo, filósofas e filósofos que tem a África como eixo filosófico. Por isso, essas entrevistas nos convidarão a pensar outras alternativas para temáticas habituais ao nosso campo filosófico, assim como, trazer para o cenário filosófico temas estruturais da nossa sociedade – racismo, sexismo, lgbtfobia – que historicamente foram direcionados para outros campos disciplinares.

Obviamente pode ter suspeita de apresentar filosofias africanas no mês de novembro como fosse algo conveniente. No entanto, o importante é tomar esse espaço da ANPOF como movimento de não apenas expor diferentes pesquisas e sim como um convite para olharmos para nossa formação e perceber como outras filosofias são recebidas, negadas e / ou silenciadas. É certo se levarmos em conta as últimas décadas,  nos últimos anos a filosofia africana ganhou atenção de um público cada vez maior, mas se olharmos criticamente ainda falta profundidade no trato dessa tradição, além da presença tímida na elaboração de outro currículo ou de concursos públicos.

Como leremos com as entrevistadas e entrevistados, a questão se situa não na existência da filosofia africana e sim em como ela invoca pensar no modo como nós, brasileiras e brasileiros, produzimos filosofia. Será que ficamos restritos ao esquema autoral? Não exploramos as implicações da transdisciplinaridade? Potencializamos as diversas filosofias sem cair num exotismo? Por fim, aguardamos que essas entrevistas nos conduzam para caminhos filosóficos outrora não legitimados.

Essa série de entrevistas foi organizada por Adilbênia Freire Machado e Luís Thiago Freire Dantas, coordenadores do Eixo Filosofia Africana e Afro-Diaspórica da Associação de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), Membros do GT Filosofia da Libertação, Latino-Americana e Africana da Anpof.

Que as teias Ananseanas, que nos ensinam que só existe conhecimento se compartilhado e que todas as pessoas têm sempre o que aprender e o que ensinar, nos envolva na conversa com cada entrevistada e entrevistado nos provocando a repensar a própria filosofia e reconhecer sua multiplicidade.

DO MESMO AUTOR

"Uma das principais contribuições das filosofia(s) africana(s) é um senso de responsabilidade teórico e social", entrevista com Aline Matos da Rocha

Luís Thiago Freire Dantas

Professor da UERJ e integrante do GT Filosofia da Libertação, Latino-Americana e Africana

24/11/2021 • Entrevistas